Lojas fechadas terão um impacto na economia e nos resultados da Linx. Foto: flickr.com/photos/vreimunde

A Linx, maior empresa de software para gestão para varejo do Brasil, divulgou um comunicado para investidores, alertando sobre “possíveis perdas” para a empresa a partir da segunda quinzena de março, a serem gerados pelos impactos negativos na economia causados pelo coronavírus.

Na nota, a menciona consequências negativas para os níveis de inadimplência, novas vendas, implementação de projetos, ativação de lojas, receita vinculadas ao volume de transações (principalmente em Linx Digital e Linx Pay) e "churn" decorrente do fechamento de lojas. 

A companhia aponta ainda que “uma forte desvalorização cambial” pode influenciar os patamares de custos, principalmente aqueles vinculados à nuvem pública.

“Adicionalmente, não é possível medir impactos na saúde dos nossos colaboradores, mesmo que as medidas cabíveis tenham sido tomadas”, agrega a Linx.

No começo da semana, a Linx divulgou que passaria a adotar uma política de “home office intercalado” para os seus 3,5 mil colaboradores em todo país, como uma forma de “diminuir a densidade populacional” e conter a propagação do coronavírus.

A Linx não chegou a dar mais detalhes sobre que porcentagem dos funcionários trabalhará desde casa em cada momento, ou quão longos serão os turnos nos quais isso acontecerá.

A nota da Linx para os investidores também sinaliza potenciais oportunidades de negócios geradas pelo coronavírus, como soluções de e-commerce, omnichannel (OMS) e delivery nos restaurantes (Delivery App), além da presença tradicional na empresa nas verticais de farma, postos e lojas de conveniência, segmentos que podem ter eventualmente aumento de demanda.

A empresa destaca ainda que praticamente todas as soluções podem ser acessadas remotamente por rodar na nuvem, o que é um bonus em uma época de migração massiva para home office.

A Linx também frisa como um ponto positivo que 80% das receitas são mensalidades geradas pelo uso dos softwares de gestão e serviços integrados.

Esse último “ponto positivo” pode ser também uma faca de dois gumes, uma vez que parece mais fácil no cenário que se desenha que os clientes parem de pagar, ou que a Linx seja obrigada a conceder mais prazo para os pagamentos.

A receita operacional líquida da Linx foi de R$ 182 milhões no quarto trimestre de 2018, avanço de 15,7%, em comparação ao ano anterior, de acordo com os últimos resultados divulgados.