Mônica Hauck e Alessandro Garcia, fundadores da Sólides. Foto: Divulgação.

A Sólides, que oferece uma plataforma em nuvem de gestão de pessoas, recebeu um aporte de US$ 3,5 milhões do DGF Investimentos, empresa gestora de fundos de investimento com foco em empresas que oferecem software como serviço e utilizam recursos de inteligência artificial. No portfólio da DGF estão companhias como Resultados, Reclame Aqui e Ingresse.

Este é o primeiro investimento externo recebido pela Sólides. A empresa atende a mais de 3 mil clientes e conta com 150 colaboradores. 

A startup oferece uma plataforma com soluções para automação dos processos de atração, desenvolvimento e retenção de talentos utilizando inteligência de dados com foco na redução de erros de contratação e no aumento da performance dos colaboradores.

“Este aporte chega em um momento muito estratégico para Sólides. Com o recurso, iremos lançar novos produtos e dar sequência ao nosso ambicioso plano de expansão. Nossa meta é continuarmos alcançando um crescimento médio acima de 10% ao mês. Estamos hoje com 150 colaboradores e a previsão é dobrar nossa equipe”, detalha Mônica Hauck, fundadora da Sólides.

Uma das tecnologias oferecidas pela Sólides é a Robô Ana, que há alguns meses vem analisando a base de dados da plataforma para levantar padrões que podem sugerir pontos de melhoria na gestão das empresas. 

“A expectativa é de que até o final do ano a Ana não apenas levante padrões, mas prescreva ações para melhorar o desempenho da gestão e das pessoas dentro das empresas”, esclarece Hauck.

De acordo com cálculos da Sólides, uma empresa com 50 colaboradores gasta em média R$ 408 mil por ano em contratações erradas, incluindo horas gastas em processo seletivo, treinamento, queda de produtividade no posto de trabalho e perda de negócios.

“O DGF Investimentos acredita fortemente que a utilização do people analytics para a gestão de pessoas não é algo somente para empresas de grande porte. O mercado de pequenos e médios negócios adotará de forma cada vez mais rápida soluções que contenham inteligência de dados para melhorar a tomada de decisão”, assinala Patrick Arippol, managing partner no DGF Investimentos.