SINDICATO

Sindpd pedirá semana de 30h

21/10/2016 11:07

Sindicato defenderá a semana de 30 horas de trabalho para o setor sem redução de salários.

Semana de 30h? Foto: flickr.com/photos/anieto2k

Tamanho da fonte: -A+A

O paulista Sindpd, o maior sindicato de trabalhadores de TI do Brasil, defenderá a semana de 30 horas de trabalho para o setor sem redução de salários na sua campanha salarial de 2017

Essa é a principal reivindicação do sindicato em um comunicado distribuído nessa quinta-feira, 20.

"Representamos uma categoria frequentemente lesionada e estressada. Estudos comprovam o impacto positivo da redução de jornada na qualidade de vida. Não sobra tempo para atividades de lazer ou até mesmo para investir em capacitação", justifica o presidente do Sindpd, Antonio Neto.

Em 2011, o Sindpd já conquistou a redução da jornada de 44h, como é a regra geral no país, para 40h. Essa é a jornada também no Paraná e Pernambuco. No Rio Grande do Sul e Santa Catarina, a mesma é de 44h.

A meta de 30h, no entanto, é uma proposição muito mais ousada da parte do Sindpd, em um momento que o sindicalismo brasileiro se organiza em torno da defesa do status quo em antecipação aos planos do governo Temer de reformar as leis trabalhistas do país.

Em setembro, o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira (PTB), inclusive sinalizou com a possibilidade de aumentar o número de horas extra.  

Uma jornada de 30h colocaria o setor de TI paulista com uma carga de trabalho menor do que a de diversos países europeus e em linha com categorias com regimes especiais de trabalho como enfermeiros e professores no país.

É uma posição chamativa vindo de um sindicato geralmente pragmático e centrista no seu posicionamento político no meio sindical, no qual está ligado à Central dos Sindicatos Brasileiros, que se define como “varguista”, assim como o PTB do atual ministro do Trabalho.

A bandeira das 30h é defendida por sindicatos mais à esquerda, como o gaúcho Sindppd-RS, filiado à Conlutas, uma central sindical ligada ao PSTU.

Talvez o plano do Sindpd seja colocar um “bode na sala” para fazer outras demandas parecerem mais palatáveis. Na sua nota, o sindicato fala que buscará aumento real, acima da inflação, além de cobertura total por parte das empresas de planos médicos e odontológicos.

O índice de correção ainda não foi definido (o sindicato afirma estar aguardando a definição da inflação do ano) mas reajuste real parece uma meta difícil em um ano no qual a previsão de inflação gira em torno de 7% e o PIB está projetado para cair 3%.

No ano passado, o Sindpd já fechou um acordo pela reposição da inflação, em 10,67%, naquela que o presidente do Sindpd, Antonio Neto, definiu como uma das campanhas mais duras da história do sindicato.

Uma semana de 30h não é a única bandeira macro levantada pelo Sindpd nesse momento. 

Ainda na semana passada, o sindicato deu início a uma campanha para emplacar a regulamentação profissional na área de TI.

Veja também

SAGA SINDICAL
Sindicato dos provedores, a missão

Ex-prefeito de São Borja lidera criação de novo sindicato. Sindppd-RS é contra.

JUSTIÇA
CA: condenada por uso de voz de funcionária

A empresa utilizou uma gravação da profissional para atendimento de chamadas telefônicas.

TRABALHO
Entidades contra regulamentação da TI

Assespro-RS e Seprorgs se posicionaram publicamente contra os planos do Sindpd de regulamentar a profissão.