Igor Mascarenhas, CEO e cofundador da Pier. Foto: divulgação.

A Pier, plataforma de seguros para celulares e carros, acaba de levantar US$ 14,5 milhões em rodada série A liderada pelo fundo Monashees com participação do Canary, Mercado Livre e BTG Pactual. 

Fundada em 2018, a startup paulistana criou um seguro nacional para celulares contratado em três cliques pelo próprio cliente, sem intermediários. O modelo de assinatura é mensal e o seguro não tem carência nem cobrança de franquia para o momento de roubo ou furto.

A insurtech usa inteligência artificial para agilizar os reembolsos e atingiu um recorde de velocidade de restituição de 38 segundos após o envio da documentação. Em breve, pretende reduzir ainda mais esse tempo, realizando pagamentos instantâneos.

Para isso, a prevenção de fraudes é realizada por uma avaliação constante do comportamento do usuário, levando em conta mais de seis mil variáveis. Segundo a empresa, o comum é, no máximo, 20 critérios. 

A startup oferece cobertura para celulares comprados fora do país e furto simples, que corresponde a mais de 90% do total de furtos. Segundo a Pier, a maioria das seguradoras cobre apenas roubo e furto qualificado.

Com mais de 15 mil clientes, a insurtech já pagou R$ 5,6 milhões em reembolso de celulares.

Em março de 2020, a companhia lançou o seguro auto e vem testando o mercado, ajustando e aprendendo mais sobre o cliente. Neste caso, a oferta é para os estados de São Paulo e Minas Gerais.

Com o novo aporte, a empresa projeta operar com o seguro por assinatura mensal para auto em todas as praças do Brasil até o primeiro semestre de 2021. Além disso, deve expandir o time e trazer mais profissionais seniores para o board. 

A meta é aumentar a base de clientes em 50 vezes até o início de 2022.

“Os novos investimentos nos permitirão multiplicar consideravelmente as nossas vendas de seguro para celular e consolidar o produto do setor automotivo. A Pier possui uma tecnologia imbatível nessa área, oferecemos o melhor fluxo de contratação de seguro auto do mundo”, afirma Igor Mascarenhas, CEO e cofundador da Pier.

Segundo a Monashees, o fit cultural e o potencial de crescimento do setor foram decisivos para o investimento, uma vez que a área de seguros é grande e apresenta diversas oportunidades para inovação, seja na experiência dos clientes, desenho de produtos, distribuição e uso de sensores. 

“Assim como em outros segmentos financeiros, esse mercado vai acelerar bastante. A Pier tem um time excelente e está muito bem posicionada para liderar esse movimento, oferecer grande valor para os clientes e se tornar uma empresa gigante", afirma Marcelo Lima, partner da Monashees.