KF vai construir 1 mil quilômetros de linhas de transmissão pelo país. Foto: Pexels.

A KF Participações, holding especializada em leilões de transmissão de energia e atividades de mineração, vai implementar o sistema de gestão SAP S/4 Hana, em um projeto a ser realizado pela Engineering com uma previsão de investimento de R$ 12 milhões em um prazo de cinco anos. 

Além do S/4, a KF também comprou dois produtos da Engineering que funcionam integrados ao ERP da SAP: o AIS, solução que faz a gestão de ativos regulados e imobilizados em serviço no setor elétrico e o BPO Fiscal baseado na solução fiscal da multinacional italiana, o DP-FISC.

Recentemente, a KF venceu cinco leilões para construir linhas de transmissão nos estados do Amazonas, Pará, Mato Grosso do Sul, Bahia e Santa Catarina.

A ser entregue nos próximos quatro anos, o contrato inclui mais de 1 mil quilômetros de linhas de transmissão e cerca de 16 subestações, totalizando um investimento de aproximadamente R$ 980 milhões. 

Quando finalizadas, as construções continuam sob gerenciamento do consórcio por um prazo de 30 anos.

O investimento no novo ambiente de TI visa atender às demandas de longo prazo. O projeto será divido em duas fases. A primeira etapa ocorrerá ainda em 2020, durante a construção e, a segunda, no período de operação.

“Ao invés de fazer uma jornada para transformação digital, encurtamos caminho e nascemos como uma empresa digital. Isso só é possível graças às características do nosso parceiro de tecnologia, a Engineering, que possui dimensão de multinacional e agilidade de uma startup”, afirma Eder Soares, diretor de TI da KF Participações.

A estimativa da SAP é que mais de 80% de mercado das empresas de utilities no Brasil é cliente da empresa. A Engineering é um dos poucos parceiros que atende esse segmento, onde tem clientes como a Eletrobrás.

A multinacional alemã é a fornecedora de sistemas de gestão do Grupo CPFL, o maior player do setor no Brasil, controlador da RGE, além de clientes como Copel, Cemig, Light, Itaipu, Eletronorte e Furnas.

A Oracle, em troca, tem a Tractebel Energia, maior empresa privada de geração de energia elétrica do país.

Com mais de 150 empresas atendidas no Brasil, a Engineering é uma multinacional italiana com presença no país desde 2008. 

A empresa tem mais de 600 funcionários nos escritórios de Belo Horizonte, Curitiba, Rio de Janeiro, São Paulo, Santo André e Vitória, além de uma filial em Buenos Aires.