EDUCAÇÃO

PUC Minas: infra com Lenovo e Nutanix

25/02/2022 09:45

Solução de hiperconvergência foi implantada pela consultoria mineira Altasnet.

A instituição tem mais de 100 cursos de graduação e mais de 700 pós-graduações.Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A PUC Minas, instituição de ensino superior privada situada em Belo Horizonte, adotou a solução de hiperconvergência que combina o software da Nutanix com os servidores da Lenovo, em projeto da consultoria mineira Altasnet.

Ainda em 2019, a universidade constatou que tanto o seu data center administrativo quando o acadêmico estavam ultrapassados, com quase dez anos de uso. Ambos apresentavam limitações de capacidade de processamento, armazenamento, memória e máquinas virtuais. 

Com isso, a equipe técnica iniciou o dimensionamento de uma nova infraestrutura para suportar os projetos em planejamento e o crescimento da instituição, com o desafio de unificar os dois data centers.

Por isso, a PUC buscou uma infraestrutura hiperconvergente que pudesse separar as duas estruturas dentro do mesmo hardware e prover os mesmos serviços com uma capacidade maior em termos de desempenho e armazenamento.

Outro ponto de atenção foi a necessidade de uma infraestrutura compacta devido ao fato da universidade estar migrando para um data center externo, o que tornaria o projeto mais viável financeiramente.

Como o processo de análise aconteceu ao longo de 2020, a pandemia fez com que a estrutura legada da instituição ficasse ainda mais no limite, com novas máquinas virtuais criadas, bem como novos produtos adquiridos e desenvolvidos internamente.

“Isso viabilizou um investimento ainda maior no projeto para buscarmos uma infraestrutura melhor do que imaginávamos, que pudesse acomodar nosso roadmap de soluções digitais para pelo menos os próximos cinco anos", conta Marcelo Nassau Malta, CIO da PUC Minas.

Na busca por uma solução, a Altasnet recomendou a solução de hiperconvergência Lenovo/Nutanix. Depois de meses de avaliação, a ferramenta foi escolhida por ser considerada adequada, robusta e comercialmente mais competitiva frente aos concorrentes.

Em abril de 2021, a PUC iniciou o processo de implementação. Foram adquiridos 12 nós de hiperconvergência e licenciamento Nutanix, totalizando 10TB de RAM e 244TB de disco com flash para suportar tanto a rede administrativa quanto a educacional.

Além disso, foram adquiridos também dois repositórios de backup DE400H, que totalizam 460TB brutos ou 320TB líquidos.

A transferência e movimentação das máquinas virtuais foi gradativa, com a contratação de dois links temporários: um para a rede acadêmica e outro para a rede administrativa, totalizando cerca de 6 mil usuários e 295 máquinas virtuais. 

“O processo de implementação ocorreu de maneira tranquila, com tempo de indisponibilidade muito baixo em relação ao tamanho do projeto. Houve no máximo 20 minutos de parada para cada servidor”, conta Júnia Padrão, coordenadora de tecnologia e infraestrutura da PUC Minas.

Padrão ressalta que pequenos imprevistos aconteceram, mas foram rapidamente solucionados e a migração aconteceu mais rápido do que o esperado.

“A virada final da rede administrativa ocorreu em uma madrugada. Desligamos às 20h de um dia e na manhã do outro dia já estava tudo funcionando. Pedimos quatro dias de parada, mas os quatro dias viraram 12 horas. Tudo aconteceu de maneira tranquila e transparente”, afirma.

No total, foram 12 pessoas da equipe trabalhando no processo de unificação do data center acadêmico e administrativo para a nova solução, que envolveu profissionais de conectividade, storage, banco de dados, software, virtualização e gerente de projetos. 

O processo foi concluído em outubro de 2021 e, com a nova infraestrutura, a universidade aumentou a oferta de cursos de graduação na modalidade EAD, passando de 135 em 2019 para 507 em 2021. Na pós-graduação on-line, saltou de 434 ofertas em março de 2020 para 740 ofertas em 2022.

Segundo a PUC Minas, a nova infraestrutura ofereceu o suporte tecnológico necessário para esse crescimento. O setor administrativo se beneficiou com maior segurança e disponibilidade, o que contribuiu para agilizar processos como o de matrícula.

Para a equipe de TI, a mudança agilizou processos como o tempo para subir uma máquina virtual, que passou de minutos para segundos, integração da solução, informações em tempo real e gerenciamento centralizado, que contribui para administrar o ambiente.

Outro benefício destacado pela instituição foi em relação ao consumo de energia, que tem sido abaixo do esperado, consequentemente contribuindo para a economia de recursos.

Houve também uma melhora nas cargas de Data Warehouse (DW), em média 60,29% mais rápidas em sua execução.

Com a nova solução rodando, a equipe se prepara para trabalhar em um projeto de migração de sistema para os Colégios Santa Maria Minas, com 12 mil alunos, além de novas aplicações que já estão em desenvolvimento.

Fundada em dezembro de 1958, a PUC Minas tem mais de 100 cursos de graduação e mais de 700 pós-graduações. Cerca de 88 mil estudantes estão matriculados nos sete campi e três unidades da instituição, além dos cursos e disciplinas ofertados nas modalidades a distância e semipresenciais.

A Lenovo é uma multinacional chinesa de tecnologia avaliada em US$ 50 bilhões, com 57 mil funcionários e operações em 180 mercados no mundo. Já a americana Nutanix é listada na Nasdaq e de faturamento de US$ 1,2 bilhão.

Veja também

MEGA OPERAÇÃO
Censo 2022: como a tecnologia vai agilizar o processo?

Diretor do IBGE explica as soluções utilizadas, começando por smartphones da Positivo.

CLOUD
Toro Investimentos migra para nuvem da Oracle

A fintech comprada pelo Santander estima economizar 20% no longo prazo.

COMPRA
Advent compra 25% da Tigre por R$ 1,35 bilhão

Companhia de tubos e conexões pretende avançar no mercado internacional.

SELO
Prefeituras têm avaliação de cidade inteligente

Associação Brasileira de Govtechs criou certificação com 40 itens.

40 GRAUS
AWS tem zona de nuvem no RJ

Com novo data center, gigante de nuvem iguala a oferta da rival Microsoft.

LUGARES
Desko tem reforço de peso

Ex-IBM ajudará no desenvolvimento da solução de gestão de escritórios.