ESCOLHAS

Azure não é mais a favorita da SAP

25/05/2021 04:30

Gigante alemã não vai mais vender nuvem da Microsoft como primeira opção.

Acabou o amor. Acontece. Foto: Pexels.

Tamanho da fonte: -A+A

A SAP e a Microsoft decidiram encerrar sua parceria comercial, pela qual a gigante alemã oferecia a Azure como opção preferencial para clientes interessados em rodar seus softwares de gestão na nuvem.

A decisão, sobre a qual não foi feito alarde, foi revelada pelo site Business Insider.

O programa, chamado de Embrace, começou em 2019 e previa facilidades para os clientes interessados em rodar o S/4 da SAP no Azure, e, mais importante, que as duas empresas vendessem os produtos uma da outra.

De acordo com o VP de Customer Success da SAP, David Robinson, a decisão, válida a partir de 30 de junho, foi “mútua” e tomada no “feedback” dos clientes. A cooperação técnica entre as empresas segue.

Pelo lado da SAP, é fácil entender a decisão. Muitos clientes querem rodar seu ERP na nuvem da AWS, a líder de mercado, ou no Google, atualmente no terceiro lugar. Para a companhia, não é muito negócio empurrar Azure.

Segundo analistas ouvidos pelo Business Insider, a decisão também mostra a prevalência de uma abordagem de multicloud, no qual os clientes selecionam diferentes fornecedores para diferentes funcionalidades.

Nesse sentido, era prejudicial para a SAP dar a impressão de que suas soluções funcionam especialmente bem com um fornecedor em específico.

O site Cloud Wars vai um pouco mais longe, notando que o mercado mudou em dois anos, tornando a Microsoft um concorrente nos mercados chave da SAP.

A Microsoft anunciou em março uma estratégia "industry first" para sua nuvem, adaptando o Azure para diferentes verticais, incluindo um papel maior para a suíte de software empresarial Dynamics 365.

O Dynamics 365, em especial o ERP, antes conhecido como Dynamics AX, nunca foi um competidor de peso para a SAP, mas a empresa pode ter avaliado que a nova estratégia da Microsoft gera um risco.

Um potencial beneficiado pela atitude mais equânime da SAP no assunto nuvem pode ser o Google, tendo em conta que o presidente do Google Cloud é Rob Enslin, um executivo que fez carreira na SAP.

Veja também

BRASÍLIA
Huawei está na nuvem do Serpro

Contrato é de R$ 23 milhões por cinco anos. Até agora, só a AWS estava dentro.

FOI
Microsoft consegue contratar Rodrigo Kede

Executivo era causa de uma disputa com a IBM que já durava um ano.

COMANDO
Szucko, ex-Microsoft, está na Nozomi Networks

Empresa tem tecnologia de segurança voltada para operações industriais, uma área quente.

ADEUS
Microsoft desiste do seu blockchain

É a velha história do mercado de tecnologia: depois do hype, vem a saída discreta.

CLOUD
Oracle anuncia segunda região de nuvem no Brasil

Localizada em Vinhedo, São Paulo, a infraestrutura é a 30ª da companhia no mundo.

MIAU
Vitória da Microsoft no Pentágono pode miar

Reclamações judiciais da Amazon sobre contrato de US$ 10 bi estão surgindo efeito.