Situação está feia no Terra. Foto: Pexels.

Os clientes do Terra estão enfrentando dificuldades para acessar serviços como e-mail desde sábado, 23. 

Na segunda-feira, 25, o Terra postou um comunicado sobre o assunto no Twitter, indicando que o problema é no “servidor global” da empresa.

“Informamos que nossos clientes podem encontrar dificuldades para acessar os serviços do portal devido a instabilidades no servidor global da empresa. Uma equipe já está atuando para solucionar a intermitência. Lamentamos pelos transtornos causados”, informou a empresa no Twitter.

Nas redes sociais, muitos clientes estão falando de uma pane completa incluindo e-mail, portal, servidores pop3 e DNS. Vale lembrar que o Terra não tem mais emails gratuitos, só uma versão paga que custa R$ 15 ao mês.

“Como pode, @proconspoficial? Desde domingo todos assinantes do terra sem acesso ao email e a empresa não faz nada para ajudar”, postou um usuário da rede social.

“Estamos indo pro terceiro dia sem acesso... está insustentável manter as contas de email da empresa hospedadas no Terra. O índice de instabilidades vem aumentando ano após ano”, disse ontem outro cliente.

As reclamações dos usuários foram respondidas com o mesmo comunicado, sem informar uma previsão de retorno dos serviços.

Lançado no Brasil em 1999 pela Telefônica, o Terra é uma das empresas mais representativas da história da Internet nacional.

A trajetória nos últimos anos, no entanto, é de declínio. 

Em 2017, a empresa decidiu encerrar suas operações como portal de notícias nos Estados Unidos, Peru, México, Chile, Colômbia, Argentina, Venezuela e Equador, mantendo ainda o portal brasileiro (que também esteve fora do ar nos últimos dias).

A companhia mantém um time de TI em Porto Alegre, onde começou seus negócios no país após a aquisição  do portal gaúcho Zaz, um dos provedores de acesso e portais de informação pioneiros da Internet brasileira (o Baguete também já existia naquela época, em outra encarnação).

Esse time de tecnologia também vem sendo enxugado. Em 2018, o CTO Rafael Kuhn deixou a empresa. Kuhn estava no Terra desde 1999 e havia assumido o cargo de CTO em 2013.

O Terra mantém toda uma gama de áreas na sua TI, incluindo infraestrutura de data centers, redes, gestão de anúncios, engenharia de vídeos e outros. 

Quando decidiu fechar os sites de notícias fora do país e enxugar a sua área editorial, o Terra justificou a movimentação dizendo que estava saindo da área editorial, no qual a audiência estava em queda. 

O Terra chegou a ser um dos portais de Internet mais lidos do mundo, em uma era pré-redes sociais e com o mercado digital muito menos consolidado. Mesmo na era dourada, as receitas de publicidade online não chegavam a mais de um terço do faturamento total.

O foco da empresa dali para adiante seria área de marketing, serviços digitais e mobile VAS. serviços nos quais a empresa poderia ser competitiva. A falha dos últimos coloca os planos sob questionamento.