PRODUTIVIDADE

Microsoft deixa chefe de olho em você

27/11/2020 11:27

Ferramenta Productivity Score mostra até se funcionário liga a câmera durante meetings.

O olho do dono, etc. Foto: Pexels.

Tamanho da fonte: -A+A

A Microsoft acaba de lançar uma ferramenta que permite saber quanto tempo os usuários passam por dia em ferramentas  da suite de produtividade da empresa como Email, Teams e Word, com direito a detalhes como se a pessoa liga a câmera em um meeting ou não.

Tudo faz parte de uma solução chamada Productivity Score, que está sendo criticada como uma ferramenta de “vigilância no ambiente de trabalho”.

Com o software, é possível comparar a produtividade de uma empresa com outras do mesmo segmento em um período de 28 dias.

Segundo especialistas ouvidos pelo Business Insider, a Microsoft pode ter ido longe demais, pelo menos tendo em conta regulações de privacidade em alguns países da União Europeia.

O problema é que a ferramenta não pede consentimento dos funcionários, apontam os especialistas. De fato, a ferramenta traz o monitoramento de todos os empregados na sua opção default.

Outros especialistas apontaram que a ferramenta pode encorajar os funcionários a trabalharem tendo em vista melhorar a sua pontuação no algoritmo, e não necessariamente os resultados para a empresa.

(O que, sendo sincero, é uma prática mais velha do que andar para frente no mundo corporativo, antes que o trabalho fosse vigiado por algoritmos).

A Microsoft se defende, dizendo que o Productivity Score não é uma ferramenta de monitoramento, mas se destina a dar “insights sobre uso de infraestrutura”, em temas como tempos longos de boot, falta de colaboração em documentos ou conectividade ruim. 

A empresa também frisa que os dados são coletados no nível de usuário para que os administradores de TI possam oferecer orientação. Tá certo.

A verdade é que com a pandemia causando uma migração em massa para o home office, muitos empregadores estão desconfiando que os funcionários não fazem nada em casa.

Em junho, o Gartner divulgou que 16% dos empregadores estavam usando ferramentas para monitorar uso de emails e computadores. Uma ferramenta especialmente popular é o Sneek, que tira fotos pela webcam a cinco minutos.

Veja também

NOVO NORMAL
JP Morgan: home office foi ruim

Vantagens de trabalhar em casa pareciam uma unanimidade até agora.

PESSOAS
CHO: surge o C da felicidade corporativa

No ano da pandemia e do home office, o bem-estar emocional dos funcionários tem ganhado prioridade.

VIDA REAL
Home office foi uma desilusão?

Estudo aponta que o entusiasmo inicial com trabalhar em casa caiu muito.

SEGURANÇA
Creditas: home office com Fortinet

Em três dias, todos os 1,6 mil funcionários da fintech foram conectados à rede de forma remota.

IDEIAS
Atento cria gêmeo do Stefanini@Home

Solução da Stefanini gerou polêmica por causa de cabine e acabou na gaveta.

DESKTOPS
AeC: 4 mil usuários na nuvem Azure

Projeto no call center foi entregue pela SGA, especialista em nuvem da Microsoft.

NOVO NORMAL
Empresa ou home office?

A real questão é a fluidez, e garantir a melhor UX onde quer que o colaborador esteja.

DEFINITIVO
TIM: call center fica em casa

Os 1,4 mil funcionários que foram para casa em março vão seguir em home office.

VELHO NORMAL
Serpro: 100% de volta até dezembro

Estatal de TI começou o retorno de 10 mil funcionários para os escritórios.

IMAGEM
Covid deixa autoestima da TI em alta

Pesquisa da Citrix mostra que 91% acredita que o departamento está mais valorizado do que nunca.

NOVO NORMAL
Brasileiros: os mais estressados do mundo com home office

Horas extra de trabalho e preocupação com o coronavírus estão causando desgaste.

MEIA VOLTA
Stefanini desiste de cabine polêmica

Stefanini@Home feriu sensibilidades e gerou uma tempestade de comentários negativos.

CASA
Petrobras terá três dias de home office

Mudança trazida pela pandemia veio para ficar na gigante de petróleo.