Hoje é melhor não tentar. Foto: Divulgação.

O banco Santander atravessou um “apagão” na sua área de tecnologia nesta quarta-feira, 28, com centenas de clientes relatando problemas para fazer transações no banco. 

Entre os serviços fora do ar estão o uso de cartões de débito e crédito, do internet banking e do aplicativo da instituição. Alguns relatos apontam problemas no atendimento telefônico e nos terminais de autoatendimento.

Procurado, o banco disse que devido a uma “oscilação elétrica alguns serviços do banco ficaram indisponíveis” e que a “as operações estão sendo normalizadas”.

A nota não dá prazo para a restauração dos serviços ou informa a extensão dos problemas.

Também faltam detalhes sobre a natureza da oscilação elétrica capaz de produzir um problema dessa dimensão, em um ramo que costuma de se gabar de ter data centers à prova de problemas nos quais múltiplas redundâncias são o padrão.

Em 2015, o Santander anunciou que o recém inaugurado data center em Campinas estava atendendo toda a operação.

O data center de Campinas tem 800 mil metros quadrados e é parte de uma rede de cinco centros de dados mundiais que o banco conta ao redor do globo. 

Os outros centros ficam no México, Reino Unido e Espanha, onde existem duas estruturas.

O novo centro consumiu um investimento de R$ 1,1 bilhão, e, segundo o banco é o primeiro a ser certificado Tier 4 na América Latina.

Queixas de clientes chegaram ao topo dos 10 tópicos mais comentados no Twitter brasileiro nesse momento. Brincadeiras sarcásticas sobre o slogan do banco (“O que posso fazer por você hoje?”), parecem estar entre as abordagens favoritas.

O site Downdetector, no qual usuários podem relatar problemas de acessos a diferentes serviços, também mostra um pico de queixas sobre o banco.

Com 9,2 milhões de correntistas, o Santander é hoje o sexto maior banco do país.

O site Downdetector, no qual usuários podem relatar problemas de acesso a diferentes serviços, também mostra um pico de queixas sobre o banco.