Diego Dzodan, presidente da SAP do Brasil.

A SAP Brasil adquiriu uma participação acionária não revelada na All Tax Platform, uma joint venture entre as empresas Lex Consult e Agile Solutions, ambas parcerias da multinacional no Brasil.

O investimento envolve um aporte financeiro não revelado, além de apoio no desenvolvimento de soluções com SAP Hana. É o primeiro negócio envolvendo participação direta da SAP em empresas brasileiras do qual a reportagem tem notícia.

A Lex Consult é especializada em planejamento tributário e a Agile Solutions, no desenvolvimento de soluções baseadas no, Hana, a plataforma de processamento em memória da SAP.

“O investimento na empresa All Tax Platform reforça a estratégia de inovação da SAP e mostra a importância do mercado brasileiro para a companhia”, afirma Werner Brandt, CFO da SAP AG, destacando que o Hana pode ajudar as empresas a atender às exigências do sistema tributário do país.

Uma das melhores tecnologias em processamento de dados do mundo, para um dos sistemas tributários mais complicados do mundo: 80 impostos diferentes representaram 36,3% do PIB brasileiro em 2012.

“Para um planejamento financeiro eficiente, é necessário receber as informações estratégicas em tempo real, no momento em que a transação está sendo processada, como uma auditoria imediata. Assim, a empresa evita prejuízos, riscos fiscais e retrabalho”, explica Luciano Sousa, co-CEO da All Tax Platform e presidente da Lex Consult.

O investimento na All Tax é o segundo movimento da companhia anunciado neste ano através do qual a empresa faz uso do Hana para resolver o problema das eventuais inconsistências de dados entre o ERP e os módulos fiscais, que os concorrentes gostam de apontar como o calcanhar de aquiles dos alemães no Brasil.

Em março, a multinacional anunciou o  SAP Tax Management Framework, uma solução orientada a proporcionar uma melhor integração dos sistemas de gestão da multinacional alemã com os softwares específicos da área fiscal oferecida por parceiros, através do Hana.

“A SAP atua há 18 anos no Brasil e conhece os desafios impostos por sua legislação fiscal e tributária. Temos conhecimento, experiência e tecnologia para ajudar nossos clientes a gerenciar melhor seus tributos e crescer de forma sustentável”, assegura Diego Dzodan, presidente da SAP no Brasil.

Até o momento, já embarcaram no Tax Management Framework a AllTax, uma consultoria tributária de Fortaleza que não atuava antes como parceira da SAP; a paulista Fisteam, em associação com NTT Data e Fujitsu e a Sonda Procwork.

O TMF foi desenvolvido dentro do SAP Labs, centro de desenvolvimento e suporte da multinacional localizado em São Leopoldo, na região metropolitana de Porto Alegre.
 
A SAP investiu a tempo na novidade. O Baguete revelou com exclusividade em outubro de 2011 que o desenvolvimento começaria em dezembro daquele ano.
 
O Hana é um apliance no qual os dados compactados por um software especial da SAP são armazenados em memórias terabytes de chips de memória do tipo RAM, em hardware fabricado pela HP, Dell, Fujitsu ou IBM.
 
A combinação permite um acesso até milhares de vezes mais rápido em comparação com os bancos de dados relacionais tradicionais baseados em discos de estado sólido, uma benção para empresas acostumadas a penar para extrair dos ERPs os dados necessários para atender ao SPED.
 
Trata-se de uma tecnologia clara e ainda incipiente no Brasil, motivo pelo qual o uso do TMF deve se restringir em um primeiro momento a grandes empresas, mercado que a SAP domina no país.
 
Segundo dados de uma pesquisa da FGV, a empresa tem 41% dos clientes acima de 600 usuários no Brasil, mais do que as concorrentes Totvs e Oracle combinadas.