Sócios da Pitang Agile IT. Foto: divulgação.

Janguiê Diniz, fundador e controlador do grupo Ser Educacional, anunciou a aquisição de 20% da operação da Pitang Agile IT, pernambucana que é uma das maiores empresas de tecnologia do Nordeste, com um aporte "milionário" de valor não revelado — por meio de seu venture capital Epitychia.

Fundada em 2004, a Pitang desenvolve serviços e soluções a partir de competências em computação cognitiva, plataformas de experiências digitais, analytics, computação em nuvem, aplicativos móveis, UX, agilidade, DevOps e testes.

Com 440 colaboradores, a companhia movimenta R$ 66 milhões em vendas anualmente e tem crescido uma média de 20% nos últimos anos. Em 2021, a perspectiva é alcançar um crescimento de 12% no Brasil.

A Pitang tem participação societária em outras empresas de serviços de TI, como a BBChain, por meio da qual passou a atender 80% do mercado de projetos blockchain no Brasil.

Também fazem parte do portfólio de investidas a Dreamm, uma consultoria focada em soluções Salesforce que atende clientes de diversos portes e segmentos, e a Qualiti, focada na formação de profissionais para o setor de TI. 

Os outros sócios da Pitang são Antonio Valença, CEO da Pitang e da Qualiti, Gustavo Bastos, diretor de operações desde 2005, Roberto Borges, diretor de negócios que atua na companhia há 15 anos, e Claudio Castro, sócio desde 2019.

“Entro na composição societária da Pitang para somar forças e, por meio dessa empresa que desponta entre as líderes de mercado, ajudar a desenvolver todo o ecossistema de tecnologia no Brasil, com soluções inovadoras e voltadas para o futuro", destaca Janguiê Diniz.

O executivo, que já foi apresentado aos colaboradores, passa a atuar como sócio investidor e conselheiro da companhia.

“Sabemos da força que Janguiê tem no mercado e suas referências como empreendedor. Tê-lo no nosso time de sócios e como conselheiro, para contribuir na operação com suas sugestões, análises e expertises empresariais, é algo extremamente positivo e que reforça sobremaneira o nosso desempenho", destaca Castro.

Após o aporte, a Pitang deve aumentar sua capacidade de investimento e aceleração da implantação do seu plano de negócios, além de tornar o projeto mais eficiente e competitivo.

“A entrada de um novo sócio no projeto, da qualidade do empreendedor Janguiê Diniz, impulsiona a nossa participação no segmento e, cada um com sua expertise, irá contribuir para que o objetivo de nos tornarmos uma das maiores empresas de tecnologia do país seja alcançado", afirma Valença.

Para os próximos anos, os objetivos da companhia são ultrapassar os R$ 100 milhões em faturamento e realizar um IPO na Bolsa de Valores, processo no qual o novo sócio tem experiência. 

"A abertura de capital permite às empresas obter recursos para financiar suas atividades e companhias abertas têm mais visibilidade no mercado. Esse já é um objetivo que temos enquanto Pitang e que avaliamos, constantemente, o momento ideal de realizar”, conta Gustavo Bastos, sócio-diretor da Pitang Agile IT.

Também de Pernambuco, o grupo Ser Educacional foi fundado por Diniz em 2003 e hoje está presente nas regiões Norte, Nordeste e Sudeste do Brasil. Com as universidades Unama, Uninassau, Uninabuco, UNG, Univeritas e Uninorte, tem mais de 152 mil alunos.

Já a Epitychia é um family office que se tornou um venture capital. Fundada em 2016 por Janguiê Diniz e seu filho Thales Janguiê, já investiu em empresas como a Vão Livre, Agência Um, Edulabzz, Goowit, Be Academy, Live Arena, Defender, Kiduca e Great.