EXPANSÃO

CorpFlex abre frente de telecom

30/10/2017 06:48

Flávio Jordão.

Tamanho da fonte: -A+A

Flávio Jordão, ex-diretor de vendas de telecom da Econocom para América Latina, acaba de assumir o cargo de diretor de vendas para o segmento de telecom da CorpFlex. 

No Brasil desde 2009, a Econocom é uma multinacional francesa com atuaçãoo nas tecnologias Cisco/AppDynamics, Riverbed, Delphix e Splunk.

Antes de entrar na Econocom, Jordão passou pela Resource IT Solutions, FTS Global, no Grupo Habibs e na Porto Seguro.

Fundada em 1992, a CorpFlex é uma empresa especializada em cloud e soluções de outsourcing de TI.

O objetivo da contratação de Jordão é entrar no segmento de telecomunicações e datacenters.

"Atuo há muitos anos na área de telecomunicações e entendo bem que as soluções da CorpFlex tem uma aderência forte nestes segmentos. Sei também que existem outras expertises que não estavam sendo bem exploradas e pretendo atuar exatamente neste ponto", explica Jordão.

A Corpflex está sediada na cidade de Barueri e possui uma carteira de 550 contratos, com cerca de 30 mil usuários.

No começo de 2016, a empresa anunciou a entrada do fundo de investimento 2bCapital como seu acionista minoritário. A 2bCapital é uma gestora de private equity com foco em empresas de médio porte. 

O plano da empresa é acelerar o crescimento nos próximos cinco anos com as soluções de private cloud, acesso seguro e suporte gerenciado, continuando a apostar nos segmentos onde já atua.

Veja também

MIGRAÇÃO
Carvalho Hosken: SAP na nuvem da CorpFlex

Ao todo, 18 servidores foram migrados para a nuvem.

CARREIRA
CorpFlex nomeia novo CTO

Diogo Barroso atuava como gerente de pré-venda da empresa.

NUVEM
Cloud broker da RNP usa Ustore

Virar um cloud broker é a nova febre entre órgãos públicos do país.

PLANO
Internetsul: deixem a Oi falir

Para entidade, o melhor seria a Oi sair de cena e deixar o mercado ser atendido por novos players.

PROBLEMAS
Impostos podem travar adoção de IoT

Operadoras fizeram estudos apontando que carga tributária torna IoT inviável no país.

TELECOM
TIM centraliza banco de dados com Ericsson

O processo será iniciado por São Paulo, Rio de Janeiro e Curitiba.