INDÚSTRIA 4.0

Accenture compra Pollux

01/03/2021 11:53

Companhia de Joinville é uma das líderes em tecnologia para indústria no país.

José Rizzo Hahn Filho, CEO e fundador da Pollux.

Tamanho da fonte: -A+A

A Accenture comprou a Pollux, uma empresa de Joinville que está entre as líderes no país no assunto Indústria 4.0.

Depois de concretizado o negócio, a Pollux será parte da divisão Industry X da Accenture, focada em tecnologia para fábricas dos segmentos de bens de consumo, farmacêutico e automotivo.

A Pollux foi fundada em 1996, tem 300 funcionários e implementa linhas de montagem de alta tecnologia, com uso de soluções de processamento de imagens com Inteligência Artificial, soluções de IIOT (Internet das Coisas para Manufatura), robôs como serviço (RaaS) e robôs móveis autônomos (AMR) para o chão de fábrica e armazéns.

A empresa é uma das líderes no assunto no Brasil, tendo sido uma das fundadoras da Associação Brasileira da Internet Industrial (ABII), entidade referência no tema.

Pelo visto, a empresa agradou a Accenture, que está fazendo sua primeira aquisição de um provedor de soluções de robótica industrial pela Accenture em todo o mundo.

“Combinando inovações em TI com automação industrial, vamos criar modelos de negócio poderosos, nos quais a decisão de compra de um consumidor em sua casa determina o próximo movimento de um robô a milhares de quilômetros, por exemplo”, afirma José Rizzo Hahn Filho, CEO e fundador da Pollux, que agora assume um cargo de diretoria na Accenture.

A intenção de aquisição da Pollux é o movimento mais recente que a Accenture realiza para fortalecer suas capacidades digitais de manufatura, operações e de supply chain. 

Outras aquisições em Industry X incluem empresas como a consultoria em operações industriais Myrtle (EUA), a consultoria em tecnologia SALT Solutions (Alemanha), a PLM Systems (Itália), a Callisto Integration (Canadá), a Silveo (França), e a Enterprise System Partners (Irlanda).

A Accenture está comprando para valer no Brasil.

Em janeiro, a adquirida foi a Real Protect, uma companhia carioca especializada em segurança, com destaque para os chamados serviços gerenciados de segurança (MSS, na sigla em inglês).

A Real Protect tem 15 anos de atuação e 90 funcionários com perfis no Linkedin. A empresa é parceira da Trend Micro e Splunk, Fortinet e Palo Alto.

No campo de MSS, o destaque da Real Protect é o fato de ser a primeira na América Latina certificada pela MSPAlliance, uma entidade mundial fundada em 2000 com 30 mil associados, focada na área de MSS.

Em agosto do ano passado, a Accenture comprou a Organize, companhia brasileira que estava entre as maiores parceiras no país da ServiceNow, da multinacional americana de software de gerenciamento de serviços na nuvem.

Veja também

INDÚSTRIA 4.0
WEG segue colecionando startups

Adquirida da vez é a BirminD, especializada em analytics para automação industrial.

VENTURE CAPITAL
SC: aportes superam R$ 400 milhões em quatro anos

No período, foram feitos investimentos significativos na Resultados Digitais, Neoway e ContaAzul.

FUTURO
Lançada Câmara Brasileira da Indústria 4.0

Novo governo sinaliza continuidade em torno de um tema que está em alta.

INDÚSTRIA 4.0
Pollux aposta em sistemas de visão

Empresa de automação industrial de Joinville traz fundador de startup para liderar área.

EXPANSÃO
Pollux tem operação no México

A empresa busca fortalecer o seu processo de internacionalização com um investimento de R$ 1 milhão.

IOT
Embraer está na ABII

Só no primeiro semestre foram 18 novas associações, incluindo também a Krona e PUC-PR.

ESTUDOS
Nokia e WEG lançam projeto voltado à indústria 4.0

Empresas vão testar simultaneamente uma rede 5G e uma convencional em fábrica catarinense.

INDÚSTRIA
Randon compra Auttom por R$ 14 milhões

Aquisição compreende 80% da companhia gaúcha de automação e robótica industrial.

DADOS
Ágora Tech Park tem data center Tier 3

Investimento de R$ 20 milhões é da catarinense Armazém Data Center.

FÁBRICA
Tondo adota MES da Sequor

Tecnologia deve melhorar o controle da produção de farinha, massas e biscoitos.

CATARINA
Ex-alunos bancam fundo para UFSC

Grandes empresários vão bancar bolsas e pesquisas na escola de engenharia. Meta é R$ 20 milhões.

INDÚSTRIA 4.0
Ciser adota MES da Directa

Informações das máquinas serão integradas ao ERP da companhia, eliminando coleta manual.

INDÙSTRIA 4.0
WEG compra mais uma startup

Gigante segue reforçando seu portfólio, agora com sistemas de visão computacional.