Assembléia de Deus agora tem a Mais AD. Foto: divulgação.

A Assembleia de Deus, maior denominação evangélica e pentecostal no mundo, com cerca de 66 milhões de fiéis globalmente e 22,5 milhões no Brasil, lançou no país a Mais AD, sua operadora virtual de telefonia celular (MVNO).

Terceira empresa de MVNO lançada no país - depois da Porto Seguro e Vodafone - a Mais AD foi viabilizada pela Movttel MVNO enabler e se caracteriza e utilizará a infraestrutura da Vivo para suas operações.

Com planos de 3G e 4G, os chips da operadora estão disponíveis, inicialmente, em São Paulo e cidades do interior do estado, onde a Assembleia de Deus conta com 2 mil igrejas e cerca de 2,4 milhões de membros.

A empresa tem a expectativa de ser uma das maiores MVNO do mundo com 1 Milhão de usuários ativos em 12 meses de operação.

Os chips pré-pagos serão comercializados em 45 pontos habilitados para venda de chips e recarga de créditos de celular e por meio de colaboradores voluntários, ao preço sugerido de R$ 9,90.

Para completar a oferta de telefonia, a MVNO disponibilizará serviços da Assembleia de Deus, como pedidos de oração, endereços de igreja e calendário de eventos, além de outros conteúdos como mensagens religiosas semanais(algumas gratuitas, outras não).

A segunda etapa do lançamento prevê oferecer jogos com temas evangélicos e redes sociais para o público da operadora.

"O objetivo da Mais AD é levar a evangelização por meio da comunicação móvel. Queremos ser a operadora dos cristãos, empregar os princípios bíblicos em todas as nossas ações e valorizar os evangélicos, oferecendo-lhes os melhores benefícios", destaca o diretor-geral da MAIS AD, Raul Aguirre.

Os clientes de outras operadoras que quiserem manter o número atual, podem fazer a migração ou a portabilidade para Mais AD. Inicialmente, a operação será realizada pelos operadores nos pontos de atendimento, mas futuramente poderá ser realizada por SMS diretamente pelo cliente.

Fundada há mais de 100 anos no Brasil e nos Estados Unidos, a Assembleia de Deus é uma das mais antigas organizações evangélicas e pentecostais no mundo, antecipando inclusive a onda de igrejas evangélicas que se disseminaria no país a partir do sucesso da Igreja Universal do Reino de Deus, do bispo Edir Macedo, a partir dos anos 70.

Inclusive, a Igreja Universal fez um dos primeiros grande movimentos de uma instituição religiosa no mercado de mídia no país, quando adquiriu a rede Record de televisão em 1989 por um valor estimado em R$ 20 milhões na época.

Embora o foco da Assembleia de Deus no segmento de comunicações seja no lado da telefonia, o potencial estimado pela companhia também é grande, levando em consideração o público da igreja e do próprio segmento.

O mercado brasileiro de telecomunicações se manterá em crescimento médio anual de 5,3% ao ano até 2017, segundo previsão da Frost & Sullivan, chagando ao montante de US$ 99,42 bilhões ao final do período de quatro anos.

Ao todo, as Assembleias de Deus têm 64 milhões de membros espalhados no mundo e 363.450 ministros, divididos entre 351.645 igrejas e presentes em 217 países. O Brasil lidera essa lista com 22,5 milhões de membros, de acordo com as estimativas da igreja nos EUA, seguido pela Coreia do Sul com 3,1 milhões.