Marcelo Aguiar e Diogo Lupinari, fundadores da Wevo. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A Jitterbit, um provedor global de Plataforma de Integração como Serviço (iPaaS) localizado nos Estados Unidos, anunciou a aquisição da Wevo, fornecedora de uma solução em nuvem para a integração de diversos sistemas utilizados em operações de e-commerce.

O valor e os termos da transação não foram revelados pela empresa. 

Fundada em 2012 em São Caetano do Sul, São Paulo, a Wevo afirma ser a primeira plataforma de iPaaS da América Latina. 

A partir da integração de sistemas, automatização de processos e orquestração de dados, a sua solução interliga APIs e sistemas, permitindo a criação de fluxos de integração para eliminar processos manuais.

Em 2018, a startup recebeu um aporte de US$ 1,4 milhões do fundo Cventures Primus, que investe em empresas inovadoras de base tecnológica, e do empreendedor Cileneu Nunes, fundador da Omnilink.

Na época, a Wevo projetou um crescimento anual de 50%, com o qual chegaria a um faturamento de R$ 35 milhões em 2022.

Hoje a empresa conta com 125 clientes em 15 países, entre eles Whirlpool, Volvo, Decathlon, Drogaria São Paulo, Unilever, Leveros, Multilaser e Nestlé.

Com a compra, a Jitterbit pretende aumentar a capacidade de fornecer serviços de integração em escala enterprise na América Latina, operação que se somará à sua presença em 38 países na América do Norte, Europa, Ásia e Oceania.

“Nosso conjunto completo de melhores produtos e serviços que conectam os sistemas do mundo se tornou ainda mais forte com a aquisição da Wevo, seu portfólio de clientes e seu amplo mercado de conectores pré-construídos”, destaca George Gallegos, CEO da Jitterbit. 

Todos os colaboradores e a liderança da Wevo passam a trabalhar como parte da Jitterbit, que possui mais de 2,7 mil clientes globais de SMB, mid-market e enterprise.

"Estamos muito entusiasmados em nos juntarmos à Jitterbit. Temos uma visão e paixão compartilhadas e, à medida que nos unimos, estamos confiantes de que os clientes Wevo e nossos parceiros na América Latina se beneficiarão dos recursos expandidos que a Jitterbit oferece”, afirma Diogo Lupinari, cofundador e CEO da Wevo.