Dennis Herszkowicz, presidente da Totvs.

A Totvs comprou a Consinco, uma das maiores empresas do país em sistemas para varejo, atacado e distribuição, por um valor inicial de R$ 197 milhões, ao qual podem se somar outros R$ 55 milhões pendente do cumprimento de metas até 2021, levando a cifra até R$ 252 milhões.

O negócio, anunciado no apagar das luzes de 2019, representa uma renovação da aposta da Totvs no segmento de supermercados, um mercado no qual a gigante brasileira de sistema de gestão não tem a participação que mostra em outras áreas.

A Consinco é a principal provedora de sistemas de gestão para a vertical de supermercados e atacadistas de autosserviço (atacarejo) do mercado brasileiro, com portfólio de soluções “end-to-end”, isto é, que suportam desde as rotinas de backoffice, com o ERP, até as de front-office, com o PDV. 

Com cerca de 400 colaboradores e mais de 230 clientes, dentre os quais, os maiores supermercadistas e redes de atacarejo, a empresa atingiu receita bruta de aproximadamente R$ 72 milhões, em 2019.

“Nossa ideia é explorar as sinergias das operações das duas empresas para atuais e novos clientes, a partir de uma nova unidade de negócios, que será liderada pelos executivos da companhia adquirida”, destaca Dennis Herszkowicz, presidente da Totvs.

A Totvs já fez um movimento similar no passado. Em agosto de 2013, a empresa comprou a RMS, uma companhia especializada no segmento de supermercados, por R$ 43 milhões.

Fundada em 1991, em Barueri, a RMS tinha então 120 clientes em todo o Brasil e um faturamento de R$ 19,2 milhões.

Em março de 2018, a Totvs criou a BMC, uma companhia independente focada no mercado de supermercados, liderada por Marcos Biazi, ex-diretor da área de supermercados da Totvs e fundador da RMS. A àrea de supermercados havia sido criada ela mesma um ano antes.

A BMC foi definida como um "canal independente, mas com o diferencial de contar com a chancela Totvs", disse a empresa na época.

A Totvs não chega a mencionar o tema na sua nota divulgando a compra da Consinco, o que é compreensível. 

No entanto, tudo parece indicar que a Totvs fez algumas movimentações para acomodar a RMS e progredir no segmento de supermercados, e que agora decidiu partir para outra, redobrando a aposta com uma aquisição bem maior.

Não é para menos. O mercado de sistemas para gestão de supermercados é fragmentado e representada uma grande oportunidade para a Totvs.

Hoje, as 300 maiores redes vinculadas à Associação Brasileira de Supermercados são atendidas por 60 soluções diferentes, segundo um levantamento feito pela Consinco, cujo posicionamento até pouco tempo atrás era ser ela mesma a consolidadora do mercado.

As possibilidades para a Totvs são bem maiores do que só consolidar o mercado de sistemas de gestão para supermercados. A compra da Consinco pode ajudar a alavancar outras iniciativas, nas quais há muito mais dinheiro ainda em jogo.

Um exemplo é a Suplier, uma companhia de oferta de crédito B2B comprada pela Totvs recentemente por R$ 455,2 milhões, com dinheiro oriundo de uma oferta complementar de ações que captou R$ 1 bilhão em maio de 2019.

“A vertical de supermercados é a ponta de uma cadeia de valor longa e que possibilita a oferta de soluções de serviços financeiros como, por exemplo, o crédito B2B”, afirma Herszkowicz.

Outras iniciativas que podem se beneficiar são a joint venture com a VTEX para a oferta conjunta da plataforma de e-commerce da companhia; o recém lançado ROC (Retail Operations Center), uma ferramenta de gestão que monitora todo o ponto de venda, garantindo a prevenção de erros, integração e funcionamento de todo o sistema; e a oferta da plataforma de gestão de pedidos Totvs OMS by Moddo, em parceria com a Moddo, que oferece aos clientes uma solução integrada para uma experiência omnichannel única.