ZOOMBOMBING

Cuidado ao fazer um evento no Zoom

03/04/2020 14:40

Trolls estão invadindo eventos públicos na plataforma e veiculando pornografia.

Conteúdo inapropriado tem obrigado reuniões no Zoom a fechar. Foto: .flickr.com/photos/descrier/

Tamanho da fonte: -A+A

Está pensando em organizar um evento público da sua empresa, ou mesmo organizar uma reunião dentro do Zoom, plataforma de videoconferência que é a febre do momento? Bem, quem não está, não é mesmo?

Mas é preciso tomar alguns cuidados. As configurações default do Zoom criaram uma nova moda: o chamado zoombombing, quando pessoas entram em uma conferência aberta para transmitir conteúdo pornográfico ou violento, obrigando os organizadores a encerrar o evento.

No Zoom, uma das configurações default permite que qualquer participante transmita a sua tela para os demais, sem autorização dos organizadores, e que qualquer um que tenha o link de uma reunião pública possa entrar nela.

A combinação das duas coisas é uma porta aberta para os chamados trolls. Os links para eventos públicos são obtidos nas páginas dos evento ou no Twitter e divulgada em grupos do Facebook que reúnem os vândalos digitais.

São pessoas que já não tinham muito o que fazer da vida antes do coronavírus e provavelmente tem mais tempo livre agora que estão presas em casa de quarentena.

Só nesta última semana, um evento digital da rede de lanchonetes Chipotle com centenas de convidados teve que ser encerrado depois que um participante começou a transmitir pornografia. Outros dois eventos de menor porte organizados no Vale do Silício sofreram o mesmo destino, relata o The New York Times.

Procurado pelo NYT, o Zoom disse que recomenda para quem está organizando um evento grande mudar as configurações padrão de compartilhamento de vídeo. Quem está fazendo um evento privado pode usar passwords para liberar a entrada.

O Zoom está bombando, em meio à enorme procura por soluções de videoconferência desatada pela crise do coronavírus.

Em março, 200 milhões de pessoas por dia usaram o Zoom para fazer reuniões, vinte vezes mais do que a cifra recorde de 2019. O valor das ações dobrou e a empresa vale agora quase US$ 30 bilhões.

Antes da crise, o Zoom era usada principalmente no meio corporativo, mas agora virou a solução para todo tipo de problemas, indo desde educação a distância até a realização de happy hours virtuais e a transmissão de shows de músicos.

Sendo uma ferramenta corporativa, no entanto, ela não tem os instrumentos de moderação de conteúdo ou uso que uma rede social focada em público em geral tem. Melhor ficar atento.

Veja também

TENDÊNCIA
Microsoft: todos eventos agora digitais?

De acordo com site americano, companhia planeja uma virada radical para 2021.

NÃO DEMITA
Empresas convocam para manifesto contra demissões

Entre as 40 companhias, estão nomes como Accenture, CI&T, Stefanini, Microsoft e Salesforce.

ESTRATÉGIA
Como fazer vendas B2B em tempos de Covid-19

Crise é mais uma objeção para vendas. É previso evitar ela, não contornar.

TELEFONIA MÓVEL
Operadoras vão repassar localização de usuários ao MCTIC

Dados devem estar organizados de forma estatística para acompanhar concentração de pessoas.

ATENDIMENTO
Governo autoriza fechamento de call centers

Portaria parece uma preparação para uma piora no cenário do coronavírus.

RODÍZIO
Peru: mulheres saem num dia, homens no outro

Medida visa facilitar a fiscalização do cumprimento da quarentena no país.

IMPACTO
Queda no faturamento já atinge 89% dos pequenos negócios

De acordo com o Sebrae, grande parte dos empreendimentos pode fechar as portas em um mês.

CORONAVÍRUS
TI do Rio de Janeiro aderiu em peso ao home office

Levantamento do sindicato TI Rio mostra que 99% entraram no sistema.

ECONOMIA
Governo autoriza corte de salário e redução da jornada

Tesouro Nacional pagará uma compensação no valor do seguro-desemprego por até dois meses.

JOGO INFINITO
Mantendo o barco à tona em águas turbulentas

A certeza sobre o que você precisa para vencer não existe.