Diego Arthur Driemeier, diretor comercial da Sequor. Foto: divulgação.

A Sequor, empresa sediada em Porto Alegre especializada em software para a indústria, vai abrir uma filial em Chicago, nos Estados Unidos.

No início, a Sequor vai começar a atuação comercializando e implantando suas soluções para chão de fábrica, como MES e LES, além do Lumen, uma plataforma para desenvolvimento de Internet das Coisas.

Inicialmente, a equipe da filial terá foco na área comercial, com times locais de vendas e engenharia de aplicações.

Nos meses seguintes, a equipe deve ser ampliada com times técnicos para implementação e suporte das soluções.

A Sequor não informou o valor do investimento na nova filial por questões estratégicas.

Segundo a companhia, a escolha de Chicago levou em conta fatores como mercados-alvo e localização dos clientes que já utilizam suas soluções no Brasil.

Chicago tem o terceiro maior Produto Interno Bruto (PIB) metropolitano nos Estados Unidos e o estado de Illinois, onde fica a cidade, é o lar de 66 empresas listadas na Fortune 1000, incluindo companhias da metrópole.

Com a definição, a empresa busca atender a demanda de multinacionais que têm o objetivo de realizar o roll out de suas soluções no Brasil.

“Consideramos este um grande passo, uma vez que tal unidade também atenderá clientes do México e Canadá, consolidando-nos definitivamente na América como um todo”, afirma Diego Arthur Driemeier, diretor comercial da Sequor.

O próximo passo, de acordo com Driemeier, é a expansão para a Europa.

Desde a sua criação, em 2005, a Sequor visa inovar na área de software para gestão industrial.

No início de 2018, deu um salto com a venda de 51% da empresa para a gigante SNEF, multinacional francesa com atuação nos setores de energia, processos industriais, telecomunicações e tecnologia da informação.

No mesmo ano, a companhia lançou a Lumen, plataforma para desenvolvimento de Internet das Coisas. O investimento no projeto de indústria 4.0 foi de US$ 2 milhões e, em 2019, a empresa captou outros US$ 3 milhões junto à Finep.

O grupo SNEF, com sede em Marselha e mais de 12 mil funcionários distribuídos em 30 países, alcançou faturamento global superior a € 1,4 bilhão no ano passado.

No Brasil, a SNEF está presente em 60 cidades com mil colaboradores. A presença da companhia no país foi impulsionada em 2010, com a aquisição da empresa mineira Energ Power.

Os mais de 500 projetos desenvolvidos geraram uma receita líquida anual de R$ 300 milhões.