E agora? Fiquei perdido. Foto: Pexels.

A Dataprev demitiu o seu coordenador de Segurança da Informação, Gustavo Oliveira Hoyer, no mesmo dia em que divulgou um comunicado dizendo que estava tudo certo com a segurança da informação na estatal de tecnologia.

Os dois atos, que um cético poderia descrever como aparentemente contraditórios, aconteceram nesta terça-feira, 02, mesmo dia no qual o site CISO Advisor divulgou um suposto grande vazamento de dados na empresa.

De acordo com o site, uma referência no tema segurança no país, um hacker está vendendo uma tabela de dados com 270 milhões de registros de brasileiros em um fórum da dark web.

As informações incluem nome, CPF, e-mail, endereço e outros dados pessoais, constando nos 57 bancos de dados vazados da Dataprev.

No mesmo dia, a Dataprev publicou uma nota afirmando que “não há registros de incidentes de segurança e nem indícios de vazamento” dos seus bancos de dados.

De acordo com a estatal, os logs de segurança da empresa e do tráfego de informação não apresentam anomalias, inclusive, no período indicado de vazamento pelo portal. 

A empresa afirma ainda que os quantitativos de dados e bases relatados pelo portal Ciso Advisor não coincidem com as informações hospedadas pela Dataprev.

Enquanto publicava uma nota pública dizendo que não há problemas, a Dataprev dispensava Hoyer em um procedimento interno. O site Capital Digital obteve a comunicação de serviço, assinada pelo presidente da estatal.

Hoyer estava na Dataprev há oito anos, tendo entrado em 2011 como analista de TI. Ele foi gerente de data center e gerente de operações de segurança, antes de assumir a coordenação de segurança, ainda em agosto do ano passado.