UPGRADE

Duratex faz migração para S/4 Hana

04/02/2021 13:54

Projeto entregue pela Cognizant é justamente o tipo que a SAP está correndo atrás no momento.

Rinoceronte, o simpático bichinho no logo da Duratex. Foto: Pexels.

Tamanho da fonte: -A+A

A Duratex acaba de fechar uma grande migração para o S/4 Hana, o novo sistema de gestão da SAP, junto com um pacote de produtos na nuvem da multinacional.

O projeto foi entregue pela Cognizant no final de 2020 e foi um dos destaques da divulgação de resultados da SAP para o Brasil.

Além do S/4, foi implementado o SAP Cloud Platform e dois softwares na nuvem: o Ariba, para gestão de compras, e Concur, para gestão de viagens corporativas, dois softwares na nuvem que são apostas da SAP.

O ambiente SAP da Duratex já tinha mais de uma década. 

O projeto de implementação anterior foi fechado pela então CPM Braxis no final de 2007 e anunciado na época como “uma das maiores implantações de SAP em curso no país”, com previsão de durar dois anos.

A Duratex tem uma gama ampla de operações, incluindo presença nos segmentos de painéis de madeira, louças e metais sanitários, chuveiros elétricos e revestimentos cerâmicos, com marcas como Deca, Hydra, Ceusa, Durafloor, Duratex e Portinari.

Nos últimos anos, a companhia vem investindo em um viés mais tecnológico. Em 2017, a Duratex inaugurou a área de negócios digitais, na época com 80 funcionários.

Uma das primeiras criações foi um dispositivo de IoT voltado para instalação em chuveiros inteligentes, o Deca Smart Link. O novo produto tem tecnologia de Internet das Coisas da AWS embarcada. 

No estudo de caso falando do tema, a AWS revela que estava no projeto uma migração para a nuvem (dela, é claro) do ERP da SAP. Na sua divulgação, a SAP não chega a dar detalhes da infraestrutura escolhida pela Duratex.

Seja como for, a migração para o S/4 de uma grande empresa como a Duratex, com ações listadas na bolsa e uma receita líquida de R$ 5 bilhões em 2019 é uma ótima notícia para a SAP.

A gigante alemã está em uma cruzada para fazer clientes como esses migrarem para o novo S/4, rodando na nuvem. 

Na semana passada, a empresa anunciou o “RISE with SAP”, visando acelerar essa migração com condições especiais.

A estratégia teve um investimento de tecnologia. Nesta semana, a SAP comprou a Signavio, uma startup alemã criadora de um software de controle de workflows, o que pode ser útil no contexto do Rise With SAP.

Não foi revelado o valor do negócio, mas segundo a Bloomberg a SAP pagou US$ 1,2 bilhão pela empresa, que tem clientes como a própria multinacional alemã, a Deloitte e gigante de seguros Mutual.

CONTEXTO

A SAP vem enfrentando resistência dos clientes a migrar para o S/4 desde o lançamento do produto, em 2015, por uma combinação de fatores.

O novo ERP roda em um banco de dados em memória, o que é um investimento adicional, e rodar software na nuvem requer abandonar uma série de customizações que as empresas desenvolveram ao longo do tempo.

A SAP reconheceu a situação em fevereiro de 2020, ao anunciar uma prorrogação da manutenção das aplicações da família Business Suite 7, conhecidas no mercado como ECC, até o final de 2027, aumentando assim em dois anos o prazo inicialmente estabelecido para 2025.

Além dos dois anos a mais de manutenção normal, ou mainstream, no jargão interno da SAP, a empresa também se comprometeu a manter a chamada manutenção estendida até o final de 2030.

A decisão aliviou a pressão sobre os clientes para migrar para o S/4, porque o fim do suporte ao ECC significaria um aumento de preços para seguir rodando os sistemas.

As idas e vindas não são de hoje. Em 2016, apenas um ano depois do lançamento, a SAP criou o chamado Value Assurance, outro modelo comercial destinado a estimular a migração para o S/4.

A diferença agora é que a situação é outra e a SAP está mais pressionada do que nunca para fazer acontecer a migração para a nuvem dos clientes.

Em outubro, a poderosa DSAG, associação que reúne 3,7 mil empresas usuárias de SAP na Alemanha, Áustria e Suíça, divulgou que o impacto do coronavírus nos negócios das associadas levou 43% delas a atrasar ou deixar em stand by por tempo indefinido os projetos S/4.

Os atrasos nos projetos refletiram no faturamento e na opinião do mercado sobre a empresa. Em outubro, depois de anunciar a segunda redução na sua previsão de faturamento em 2020, as ações da SAP levaram um tombo de 23%.

No final das contas, a receita da SAP em 2020 caiu 1%, para € 27,3 bilhões. A receita de cloud subiu 17%, mas com € 8 bilhões ainda está longe de ser significativa.

Hoje, o número total de clientes S/4 Hana chega a 16 mil, uma alta de 16% em 2020, mas apenas 8,7 mil estão rodando o software (uma parte compra as licenças como um investimento).

Veja também

AÇÃO
SAP: novo plano para incentivar nuvem

RISE with SAP faz diversas promessas para promover a migração dos clientes para o S/4.

LANCHES
McDonald’s do Espírito Santo usa B1

Dois hambúrgueres, alface, queijo, molho especial, cebola, picles e um ERP da SAP.

NOMES
Thomson Reuters reforça time comercial

Empresa contratou quatro executivos, todos com mais de 20 anos de experiência.

REFORÇO
Wipro tem gerente geral no Brasil

Gigante indiana contratou Douglas Silva, ex-AWS e experiente no setor financeiro.

IMPOSTOS
AES Brasil: fiscal com Solutio

Solução é integrada ao ERP da SAP usado na empresa de geração de energia.

PANDEMIA
SAP: grandes eventos em 2021, só no digital

Multinacional alemã avisa parceiros que a estratégia de eventos digitais será mantida.

NUVENS
Mercado Livre roda ERP da SAP no Google Cloud

Gigante de e-commerce até agora só havia divulgado uso da concorrente AWS.

CARREIRA
Oppenheimer, ex-SAP, vai para o Google Cloud

Operação de nuvem do Google segue empilhando contratações de alto perfil na América Latina.

SORVETE
Frosty adota SAP B1

Marca cearense tem novo sistema de gestão implantado pela Ramo Sistemas.

IA
Bosch cria chatbot com Oracle

Novo assistente virtual foi batizado de Beto e atende em canais como web, WhatsApp e Messenger.

CARROS
BMW aposta na AWS

Mais uma montadora decide migrar boa parte do seu ambiente para a nuvem.