Max Oliveira, fundador e CEO da MaxMilhas. Foto: divulgação.

A MaxMilhas, a startup mineira de compra e venda de milhas aéreas, anunciou a demissão de 167 funcionários, o que representa 42% de sua equipe, por conta da crise provocada pelo coronavírus.

De acordo com o site Pequenas Empresas e Grandes Negócios, a startup afirma ter visto companhias aéreas reduzirem até 90% de suas operações.

"Esse cenário nebuloso se refletiu fortemente em nosso negócio. Tivemos uma queda brusca nas vendas de passagens ao longo do mês de março e grande parte dos voos comprados em nosso site estão sendo cancelados", disse a startup em comunicado.

Max Oliveira, fundador e CEO da MaxMilhas, publicou um artigo no LinkedIn afirmando que o dia de cortes foi o mais difícil da sua vida.

"Peço minhas sinceras desculpas. Fomos pegos por um cenário avassalador, principalmente para o setor de turismo. (...) As forças externas foram maiores do que minha capacidade humana e esforço para tentar evitar os impactos no nosso time", pontuou Oliveira.

Para minimizar o impacto das demissões, a MaxMilhas afirma que está estudando oferecer auxílio de custo, manutenção do plano de saúde e ajuda na recolocação.

Há uma lista com os profissionais à disposição do mercado e outras startups, como a Feedz Recoloca, já criam iniciativas para recontratar funcionários demitidos em diversas empresas nos últimos dias.

Sobre atendimento ao cliente, a MaxMilhas diz que continua automatizando processos em seu site e usando canais exclusivos de atendimento para cancelamentos e remarcações de passagens. 

"Acreditamos que este momento difícil vai passar e seguimos prontos para continuar tornando possíveis novas viagens e experiências", também disse o comunicado publicado pelo site Pequenas Empresas e Grandes Negócios.

O setor de turismo e viagens foi um dos mais afetados pela pandemia, que levou ao enxugamento em diversos empreendimentos do ramo.

Segundo a Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA), a perda potencial de receitas neste ano para aéreas do mundo todo seria de cerca de US$ 113 bilhões.

A Gol, por exemplo, reduziu sua operação nacional em cerca de 92%, oferecendo apenas 50 voos diários entre Guarulhos e as capitais, além de suspender todos os voos para o exterior até 30 de junho.

As nacionais Latam e Azul também reduziram a operação, mas continuam voando para os Estados Unidos e, no caso da Latam, Santiago.

Já as companhias estrangeiras, em sua grande maioria, suspenderam as conexões com o Brasil, com exceção de Air France, KLM, Lufthansa, Qatar Airways e United Airlines, que continuam operando de forma reduzida.

Criada em 2012, a Max Milhas vinha crescendo mais de 15% ao mês desde então, dobrando de tamanho a cada 6 meses sem investimento externo. 

A empresa chegou a mais de 5 bilhões de milhas negociadas e mais de 500 mil passagens emitidas em 2017.