Time da Randon e da investida Grupo Delta. Foto: Alex Batiistel.

A Randon Ventures acaba de fechar um investimento de R$ 13 milhões no Grupo Delta, referência nacional em tecnologia e serviços para o segmento de seguros e transportes. 

Fundado em 2015, o Grupo Delta começou como uma startup dedicada à plataforma de assistência a veículos, agregando com o tempo funcionalidades de rastreamento e sistemas para grandes frotas.

A base de clientes tem hoje mais de 200 mil veículos assistidos, sendo 100 mil caminhões, e trabalha com uma rede de 5 mil prestadores de serviços espalhados por todo o país. 

A distribuição dos seus produtos é feita por mais de 2 mil corretores de seguros, e hoje atende mais de 10 mil ocorrências por mês. 

"Esse investimento acelera nossa estratégia de oferecer, cada vez mais, tecnologias que acompanhem os movimentos digitais recentes do mercado para o ecossistema de logística e transporte. Esses novos serviços estão em sinergia completa com nossos negócios, oferecendo soluções que irão melhorar ainda mais a experiência dos nossos clientes", afirma o CEO das Empresas Randon, Daniel Randon. 

A Randon Ventures foi estruturada junto a ACE, Ventiur e Baita, aceleradoras de startups com atuação nacional, e seu foco é em novas tecnologias para os segmentos de logística, serviços financeiros, seguros e mobilidade das coisas como forma de ampliar o portfólio da companhia.

O segmento de assistência a frotas parece ser um dos alvos. A Randon Ventures já havia feito um aporte em uma startup nesse segmento em outubro de 2020, quando colocou R$ 3 milhões na Reboque.me, startup voltada para serviços de assistência 24 horas on-demand para veículos.

Criada em 2015, a Reboque.me atua nos mercados B2B e B2C oferecendo uma solução digital de assistência aos motoristas com ou sem seguro, que promete atendimento em tempo médio até 50% inferior ao modelo tradicional.

Outra aposta da Randon é a criação de uma fintech junto com a 4all, dona de nove startups nas áreas de pagamento e mobilidade. Chamada inicialmente de “projeto R4”, a nova empresa atenderá o segmento de logística e transportes.

Com um faturamento líquido de R$ 5,1 bilhões em 2019 (alta de 19,5%), a Randon atua nos setores de reboques e semirreboques, veículos fora-de-estrada, autopeças e serviços financeiros, com presença em 100 países.