Fernando Ferreira, gerente de TI do CCG. Foto: Divulgação.

O Centro Clínico Gaúcho, um dos maiores operadores de saúde do Rio Grande do Sul, acaba de finalizar a primeira fase do projeto de implantação do sistema de gestão da Solus, uma companhia de Londrina especializada no segmento de saúde.

A solução substitui um sistema de desenvolvimento interno utilizado para a gestão dos dados do CCG.

O sistema roda on-premise em um data center terceirizado, com infraestrutura baseada em Dell, Microsoft, VMware e Oracle implementada pela Mic&Mac de Porto Alegre.

Na primeira fase, o sistema foi implementado nas unidades próprias de atendimento do Centro Clínico. O processo, iniciado em março, envolveu 17 locais.

“O roll-out foi iniciado com uma única unidade. Depois, a cada mês fomos aumentando a quantidade de clínicas implantadas”, detalha Fernando Ferreira, gerente de TI do CCG.

Em abril, quatro unidades receberam o sistema, enquanto em maio e junho foram atendidos 6 endereços cada.

“O modelo permitiu que a cada unidade implementada fossemos aumentando o skill do time, tanto do CCG quanto do fornecedor. Tivemos alguns percalços, porém na última unidade, a mais complexa e com maior volume de atendimentos e especialidades, realizamos praticamente sem incidentes, nem parecia que tinha troca de sistema”, ressalta Ferreira.

O último local a receber o novo sistema foi a sede da Avenida do Forte, em Porto ALegre, onde o Centro Clínico conta com Pronto Atendimento 24 horas. No local são realizados 30 mil atendimentos dos 150 mil oferecidos mensalmente pela organização.

“O time do projeto, que conta com mais de 30 pessoas, é multidisciplinar e contamos com colaboradores de todas as áreas da empresa. Realizamos treinamentos na ferramenta e comportamentais, pois queríamos garantir que a mudança ocorresse de forma tranquila. Investimos mais de 2 mil horas em capacitação em mudanças, e mais de 8 mil horas em consultoria técnica”, relata o gerente de TI.

Desde a implantação, as 17 unidades já realizaram mais de 350 mil atendimentos em 25 especialidades e 80 áreas de atuação.  

A segunda fase do projeto já foi iniciada. O cronograma inclui a implementação dos processos da operadora e de back-office.

“Realizamos um spin-off da TI e levamos boa parte do time que lida com conexão, expansão e inovação para o coworking da Fábrica do Futuro. Neste local estamos mais aptos a atender com agilidade e intensidade os projetos que visam aumentar o cuidado que já temos com nossos beneficiários”, finaliza Ferreira.

Fundado em 1991, o CCG atende em Porto Alegre, região metropolitana, Vale do Sinos e Vale do Taquari e Caí. Atualmente, conta com 1,6 mil colaboradores, sendo 70% destes profissionais pertencentes ao segmento da saúde.

Já a Solus tem 180 clientes, totalizando 9 milhões de beneficiários de planos administrados.