SEGURANÇA

Privacy Tools recebe aporte de R$ 2 milhões

10/02/2022 15:47

Investimento foi realizado pela micro venture Bossanova e pela gestora Domo Invest.

Aline Deparis, CEO da Privacy Tools. Foto: divulgação

Tamanho da fonte: -A+A

A Privacy Tools, startup gaúcha especializada em privacidade e segurança de dados, recebeu um aporte de R$ 2 milhões da Bossanova, micro venture capital especializada em aportes pré-seed, e da gestora Domo Invest. 

A startup foi acelerada pela Obr.global, uma consultoria de internacionalização de negócios liderada por Robert Janssen, consultor nessa área para a Softex há duas décadas, membro de diversos grupos anjos do Vale do Silício e vice-presidente de Relações Internacionais da Assespro.

Entre os seus clientes, estão Grupo E-sales, CRM Piperun, Grupo RBS, Banco RCI e Senff. No Ceará, em particular, a empresa já atende clientes como a Jereissati Centros Comerciais (JCC) e Unifor, que tem mais de 25 mil alunos e é a maior universidade privada do Norte e Nordeste.

Os fundadores da Privacy são Aline Deparis e Marison Souza, ambos também criadores da Maven, uma companhia especializada em ferramentas de publicação digital que, com o tempo, evoluiu para um grupo que inclui também a Trubr, focada em blockchain.

Segundo a revista Exame, a empresa cresceu 661% em 2021 e deve quadruplicar de tamanho neste ano.

“Estamos muito animados com o novo round e prevemos um crescimento exponencial nos próximos três anos. Um dos nossos maiores desafios é garantir atualização legislativa e tecnológica para entregarmos produtos mais adequados”, destaca Deparis, CEO da startup.

A Privacy Tools planeja utilizar o investimento para estruturar a equipe de marketing e ampliar o time de desenvolvimento de software próprio.

Neste ano, a empresa criará uma área de treinamentos, com ensino a distância e certificações oficiais, além de apostar em novas tecnologias e em serviços com soluções mais eficientes para cada público-alvo. 

Fundada em 2016, a Domo Invest é conhecida por fazer investimentos no estágio seed. Em geral, os cheques variam de R$ 3 milhões a R$ 5 milhões. Seus sócios somam participações em mais de 150 investimentos e transações de M&A.

Já a Bossanova foi criada em 2015 por meio da união do portfólio dos investidores anjos João Kepler e Pierre Schurmann. Em 2017, o Grupo BMG entrou na sociedade.

No seu portfólio, constam mais de 550 startups, como RankMyApp, Smarthint, Kinvo, Hand Talk e Hallo, além de exits como dLieve, Agenda Edu, Melhor Envio e Pedala.

Veja também

BRASIL
Luciana Pinheiro assume Citrix oficialmente

A executiva estava no comando da empresa de forma interina há cerca de um mês.

SITES
Mendes assume Wix no Brasil

Executivo passou por Loja Integrada, Google, Shopify e GoDaddy.

COMPRAS
InHouse Market levanta R$ 1,9 milhão via CapTable

Startup cearense opera e licencia mercados sem funcionários em condomínios.

ERP
SoftExpert adota B1 da SAP

Projeto foi entregue pela Ramo e terá logo um roll out internacional.

CONTRATAÇÃO
Ex-Safra assume pagamentos na Unike

Flávio Silami atuou por três anos no banco, além de ter passagens por Serasa e Mercado Livre.

GRANA
BC terá site para consulta de dinheiro esquecido

Serviço foi lançado em janeiro no portal do órgão, mas número de acessos gerou instabilidade.