Baguete
InícioNotícias> Troca na TI da Paquetá

Tamanho da fonte:-A+A

EXCLUSIVO

Troca na TI da Paquetá

Maurício Renner
// segunda, 11/06/2018 08:21

Gervásio Scheibel não é mais CIO da Paquetá. A posição foi assumida por Jocemar Schmitt um profissional com 30 anos de casa que até agora atuava como coordenador.

Loja da Paquetá. Foto: Divulgação.

A informação é de fontes de mercado e foi confirmada pelo Baguete. Procurada, a Paquetá não se manifestou até o fechamento desta matéria.

Scheibel havia ingressado como gerente de sistemas e TI corporativo em 2010, vindo da DBServer, onde era gerente de projetos sênior.

A Paquetá, uma gigante do varejo e fabricação de calçados, vem fazendo uma série de alterações na sua gestão de TI nos últimos anos.

Por um período, o comando foi dividido entre Scheibel e outro gerente.

Entre 2011 e 2016, a TI da empresa foi liderada por Jorge Nitschke, ex-CIO da Petróleo Ipiranga, que atuava na companhia por meio da consultoria ProcessusTI.

As últimas modificações na TI acontecem depois da saída do CEO, Hermínio de Freitas, contratado pelas famílias donas da Paquetá para liderar a empresa em 2016.

Freitas foi chamado para sanar as contas da empresa e saiu sem muito alarde em fevereiro.

Aparentemente, uma grande sacudida aconteceu na Paquetá. Visando averiguar a situação da área de TI, a reportagem do Baguete descobriu sobre a saída de Freitas (fato que, aliás, passou batido por toda imprensa gaúcha) assim como de diversos outros executivos e prestadores de serviços terceiros ligados à área de comunicação.

No final de janeiro, dias ou semanas antes de Freitas sair da Paquetá, uma matéria na Zero Hora comemorava os resultados do CEO, enfatizando que o grupo gaúcho dava “sinais de ter passado o período mais duro da crise, quando precisou lidar com pesado endividamento”.   

Freitas comenta planos de futuro para a companhia, incluindo um foco maior em redes de varejo voltadas às classes C e D como Gaston e Exposende.

Em 2017, o faturamento se manteve acima de R$ 2,2 bilhões, embora o número de colaboradores tenha encolhido de perto de 18 mil em 2015 para 15,5 mil. 

A Paquetá tem 246 lojas, entre próprias e franqueadas, oito unidades industriais, sendo duas no Rio Grande do Sul, quatro no Nordeste, uma na Argentina e uma na República Dominicana, onde também produz sob encomenda de grandes marcas globais, como Adidas e Asics. 

Maurício Renner