A companhia tem matriz em Farroupilha, Rio Grande do Sul. Foto: divulgação.

A Soprano, maior fabricante de fechaduras da América Latina, investiu R$ 4 milhões em projetos que incluem a instalação do sistema de storage da Pure Storage, de servidores e equipamentos de rede da Dell e de backup da Veeam.

Segundo a companhia, a idealização e o planejamento foram iniciados em setembro de 2019 e o início das obras de infraestrutura e instalação dos equipamentos começou em abril de 2020. 

No caso dos investimentos em infraestrutura, a empresa tinha o objetivo de aumentar a disponibilidade e performance do parque computacional, com um sistema mais estável, rápido e seguro.

As demandas da Soprano foram suportadas pelo novo data center, que inclui duas salas distintas que trabalham em modo ativo, garantindo que, mesmo com a ocorrência de um problema grave, como a perda total de uma das salas, os sistemas continuem íntegros e funcionais.

O local conta com o sistema computacional redundante, sistema elétrico com redundância de entrada de energia e grupos geradores para suporte à operação.

Além disso, possui monitoramento por CFTV, monitoramento completo do ambiente dos data centers, sistemas automatizados, replicação de dados, backup de dados em três níveis, controle de acessos e sistema de supressão de incêndio por gás inerte.

De acordo com a companhia, as mudanças permitem a execução de novos serviços com mais performance, o que garante mais disponibilidade e acesso às informações que os colaboradores necessitam para responder aos fornecedores.

“Com os investimentos realizados, conseguimos atender aos novos modelos de compra e negócios on-line, que dispararam. Essa situação com o sistema antigo deixaria o ambiente lento e seria difícil atender às demandas”, exemplifica Charles Camello, especialista em infraestrutura da Soprano.

Já na área de segurança da informação, foram realizados investimentos em teste de invasão, para avaliar as políticas e ferramentas.

Também foram implementadas novas soluções voltadas à segurança de dispositivos móveis, como celulares, tablets e notebooks, visando a prevenção de ameaças — especialmente na nova realidade do trabalho remoto.

A empresa ainda criou um programa de treinamento recorrente dos colaboradores, com ações mensais para reforçar o tema — inclusive com a criação de uma Semana Interna de Segurança da Informação (SISI).

Segundo a companhia, o pacote contribuiu diretamente no trabalho que a Soprano desenvolve junto a consultorias externas para se enquadrar nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), permitindo demonstrar a preocupação da empresa com o assunto.

“Os investimentos em Tecnologia da Informação feitos pela Soprano resultam em inúmeras vantagens. Os clientes recebem um atendimento mais rápido, pois o sistema está protegido, as interrupções são mínimas e as respostas mais rápidas. Os colaboradores percebem um sistema mais dinâmico e maior segurança das informações, diminuindo o retrabalho”, destaca Camello. 

Fundada em 1954, a Soprano tem matriz em Farroupilha, cidade com cerca de 72 mil habitantes localizada na serra gaúcha. A companhia conta com unidades também em Caxias do Sul, no Rio Grande do Sul, e Campo Grande, no Mato Grosso do Sul. 

Fora do Brasil, a Soprano está presente na Cidade do México e tem um escritório de negócios em Xangai, na China. No total, são mais de 1,3 mil colaboradores.

Em seu portfólio, conta com mais de cinco mil itens entre fechaduras e ferragens, materiais elétricos, utilidades térmicas e componentes para móveis.