Thoma Bravo está de olho na área de segurança da informação. Foto: Pixabay.

O fundo Thoma Bravo comprou a empresa de cibersegurança Sophos por US$ 3,9 bilhões, anunciaram as organizações em nota divulgada nesta segunda-feira, 14.

O valor representa um prêmio de 37% frente ao valor pelo qual as ações estavam sendo negociadas na bolsa. A concretização do negócio ainda depende de aprovação dos acionistas da Sophos, o que deve acontecer.

No final do ano passado chegaram a circular rumores de que a Thoma Bravo queria comprar a McAfee, empresa na qual já havia adquirido uma participação minoritária, em um negócio de US$ 4,2 bilhões que acabou não acontecendo.

Agora que o fundo levou a Sophos, uma empresa concorrente da McAfee com um porfólio parecido, parece improvável uma compra da totalidade da McAfee.

Desde a fundação, em 2003, a Thoma Bravo já vez 230 investimentos, a maioria deles nas áreas de software, infra de TI e cibersegurança. 

Neste último nicho o fundo comprou a Barracuda, especializada em storage, backup e appliances de segurança, por US$ 1,6 bilhão em 2017.

Em 2019, já foram três negócios na área: a empresa de teste de software Veracode por R$ 950 milhões; a Imperva, especializada em DDos, por US$ 2,1 bilhão e a empresa de software ConnectWise por US$ 1,5 bilhão.