Agência do Unicred.

A Unicred decidiu trocar o seu diretor executivo, Fernando Fagundes, e o diretor de tecnologia e operações, Edson Solka, duas contratações relativamente recentes vindas de fora da empresa, por Vladimir Andrade Duarte e Luis Augusto Schuler, dois funcionários de carreira da cooperativa de crédito.

A informação é de fontes de mercado e foi confirmada ao Baguete pelo Unicred por meio de sua assessoria de imprensa.

Vladimir Andrade Duarte está há 10 anos no Unicred, atuando como superintendente em Santa Catarina. O novo diretor executivo entrou na empresa em 2009, vindo do Sicredi, uma cooperativa de crédito de maior porte, onde atuou por 24 anos.

Ele substitui Fernando Fagundes, que entrou na empresa em 2016 como diretor de TI e operações, passando em fevereiro de 2017 ao comando geral.

Fagundes fez carreira no setor financeiro, começando no Nacional, e chegou a ser superintendente de tecnologia e operações no Itaú.

Luis Augusto Schuler, o novo diretor de tecnologia e operações, era diretor de operações para a Unicred em Santa Catarina e no Paraná, e também tem uma passagem longa pelo Sicredi, no qual trabalhou por 12 anos.

Ele substitui Edson Solka, que assumiu o cargo de diretor de TI e Operações em 2017, quando da promoção de Fagundes, também vindo do Sicredi.

Tanto Sicredi como Unicred são empresas com modelos de negócios parecidos, atuando com serviços financeiros e sendo administradas como cooperativas. 

Fundada em 1989, a Unicred é um pouco posterior ao Sicredi, e começou focando profissionais da área médica.

Junto com o Sicoob, as duas estão entre as maiores empresas do gênero no Brasil.

Para o ano de 2018, a Unicred previa o investimento de R$ 21 milhões serão aplicados em inovação e tecnologia, dividido meio a meio entre investimentos de capital e operacionais.

Hoje a área de TI conta com cerca de 150 pessoas no time próprio. Além disso, há equipes terceirizadas formadas por 70 profissionais, que podem subir para 90 ao longo do ano com a criação dos novos projetos.