Fernanda Saraiva, diretora de RH da SAP Brasil. Foto: Divulgação.

A SAP decretou um “feriado corporativo” em nível global para a terça-feira, 27 de abril.

A ideia do dia de licença remunerada é reduzir o stress dos funcionários, liberando tempo para atividades que tragam bem estar e convívio com as famílias.

Em nota, a multinacional alemã afirma que a decisão foi causada por uma pesquisa interna segundo a qual um terço de seus funcionários estava passando por níveis de estresse superiores aos níveis de satisfação no trabalho. 

O problema, é claro, não é exclusivo da SAP. Um estudo divulgado durante o Fórum Econômico Mundial apontou que um em cada três adultos apresentam quadros de depressão ou de ansiedade em decorrência da crise da Covid-19.

“É um alerta para a importância de estar atento à saúde mental e reforçar a necessidade de falar abertamente sobre o tema no ambiente corporativo, sem estigmas e pré-julgamentos”, explica Fernanda Saraiva, diretora de RH da SAP Brasil.

A SAP tem 102 mil funcionários espalhados em 140 países. A empresa não abre o número para o Brasil, mas uma busca no LinkedIn indica 3,6 mil funcionários.

O número é alto, mas vale lembrar que ele inclui os funcionários da SAP e também os do centro de suporte e desenvolvimento SAP Labs sediado em São Leopoldo, na região metropolitana de Porto Alegre, onde trabalham cerca de 1 mil pessoas.