Ernani Toso.

Durante o feriado de Páscoa, a Grendene migrou o seu sistema ERP EMS 204, legado Datasul, para o Totvs 11. 

A estratégia desta migração foi reimplantar os módulos de back office, desativando as customizações que haviam sido feitas nos módulos de controladoria e finanças, ainda na aquisição do Datasul, no final dos anos 90, adotando os processos do Totvs 11. 

Para os demais módulos, produção e logística a opção foi por manter as customizações adaptando-as a novo ambiente do Totvs 11.

 As customizações dos modulo do back office correspondiam a mais ou menos a 30% dos desenvolvimentos adicionais feitos pela equipe de TI da Grendene no sistema de gestão usado pela empresa. 

Os outros 70% de customizações foram feitos em outros módulos no EMS 204 e são considerados um diferencial competitivo pela companhia e por isso foram mantidos. 

“Aabordagem desta migração foi risco zero. Fizemos seis testes da virada, todos bem sucedidos”, aponta o gerente de TI da Grendene, Ernani Paulo Toso. 

De acordo com Toso, a Grendene considerou diversas opções além de fazer o upgrade dentro da Totvs. O executivo não abriu quais, mas é de se supor que SAP e Oracle estavam de olho na conta. 

O processo contou com uma consultoria da IBM, que avaliou os sistemas de informática da Grendene em busca de gaps ou baixa performance para fazer uma análise sobre a melhor opção para o futuro da empresa.  

Para garantir independência da consultoria, o processo foi contratado pela alta gestão e a TI apoiou a iniciativa com abertura de dados. 

A opção foi por manter o ambiente atual, que além dos sistemas da Totvs, tem também integrados o software Preactor APS, ferramenta de planejamento e programação da produção e o Enovia da Dassault Systemes para gestão do ciclo de vida do produto. 

“Esperamos conseguir agregar mais funcionalidades e tecnologias da Totvs com essa migração para última versão”, aponta Toso. 

Um primeiro passo nesse sentido já foi dado. A Grendene iniciou a implementação do Fluig, plataforma de produtividade e colaboração, para a gestão de processos, documentos e identidades. 

Até 2015, a plataforma vai simplificar as rotinas de trabalho de 7 mil usuários, das áreas administrativas, comerciais e industriais. A novidade tem potencial para atingir 30 mil pessoas e envolver todos os departamentos da empresa. 

O primeiro conjunto de componentes será liberado em agosto.

Com a plataforma, os usuários passarão a acessar todos os sistemas da Grendene a partir de um portal único, com uma só senha.

O contrato atual com a Totvs vale até 2020, o que significa que um novo assessment da situação será feito em 2018. Toso não abriu valores da migração, mas é evidente que a Grendene é um cliente de peso para a Totvs. 

Com faturamento de R$ 2,7 bilhões em 2013 e 3 mil usuários de ERP, a Grendene está junto com outras empresas como Vicunha e Supergasbrás no seleto clube dos clientes da Totvs no clube do bilhão. 

A empresa possui um time de 25 funcionários dentro da Totvs dedicados à manutenção e evolução dos seus sistemas.