ECOSSISTEMA

YouBot e Núcleo têm fusão

24/06/2021 10:17

História por trás do negócio mostra o movimento de inovação na Serra Gaúcha.

Carlos André Antunes, Claudio Meneguzzi Júnior e Pedro Bocchese.

Tamanho da fonte: -A+A

A YouBot, uma startup de inteligência artificial nascida três anos atrás dentro do centro universitário Uniftec, em Caxias do Sul, acaba de fechar uma fusão com a Núcleo Sistemas, um player tradicional de sistemas de gestão que vem ampliando sua oferta nos últimos anos.

A nova empresa se chamará TecnoBridge e somará 22 funcionários, com um valor de mercado conjunto de R$ 7,4 milhões, aponta a Uniftec em nota. A expectativa é que a avaliação chegue a R$ 9 milhões até o final do ano, com as sinergias geradas.

Não é um grande negócio, mas a fusão tem por trás uma história interessante, que mostra que já estão em curso na Serra Gaúcha dinâmicas de ecossistemas de inovação maduros.

A YouBot foi criada por Carlos André Antunes e pelo Vinicius Vanzin, dois alunos da Uniftec, como um assistente virtual para o ensino de matemática dentro de um grupo de pesquisa do Uniftec focado em Inteligência Artificial.

Na época, os alunos desenvolveram um assistente virtual por meio do qual eles alunos conseguiam mandar uma questão em linguagem natural do mesmo jeito que estava no livro e o próprio bot transformava em uma equação, resolvia e dava o passo a passo para o aluno. 

As possibilidades de aplicação da solução chamaram a atenção de Claudio Meneguzzi Junior, reitor e fundador do Grupo Uniftec, que se tornou um sócio e participou da fundação da startup. O centro universitário é também o maior cliente. 

Meneguzzi estará no conselho da nova TecnoBridge, assim como Maurício Barros e o CEO da Uniftec. O CEO da nova empresa será  Pedro Bocchese, que já era CEO da Núcleo, e também diretor de Pesquisa e Desenvolvimento do Grupo Uniftec.

Antunes e Vazin seguem na nova empresa, como heads de Inteligência Artificial e Pesquisa e Desenvolvimento, respectivamente.  Vinicius Scur, Milton Medeiros e Tiago Martins, todos oriundos da Núcleo, ficam com as áreas de BI, Experiência Imersiva e RPA.

A Núcleo começou nos anos 90 como um player de ERP, mas, como dá para ver, foi ampliando sua oferta com uma série de tecnologias em alta. A carteira de clientes inclui nomes de peso como Randon, Marcopolo, FEMSA Coca-Cola, Saccaro Móveis e o Grupo Uniftec e Cooperativa Pradense. 

A TecnoBridge ficará instalada no Ecoinove Labs, junto ao Centro Universitário Uniftec, em Caxias do Sul.

O Grupo Uniftec tem seis unidades, incluindo a sede em Caxias do Sul, duas na vizinha Bento Gonçalves, duas em Porto Alegre e uma em Novo Hamburgo, além de 15 polos EAD, que somam 10 mil alunos. 

O portfólio de cursos conta atualmente com mais de 90 opções nas áreas de Tecnologia da Informação (TI), Engenharias, Gestão, Ciências Humanas e Saúde.  

“Caxias do Sul está numa corrida tecnológica muito forte, principalmente e graças aos centros de ensino aqui da região e iniciativas empresariais e acadêmicas como o Collider, do Grupo Uniftec, que tenta identificar os problemas das empresas e traz startups para resolvê-los”, afirma Antunes.

A cidade de 517 mil habitantes na Serra Gaúcha é o coração de um dos maiores pólos industriais do país, e, de fato, as coisas estão se mexendo por lá, com iniciativas como o Instituto Hélice, um movimento pró-inovação criado em 2019 por alguns pesos pesados da região como Randon, Florense, Marcopolo e Soprano. 

Uma das últimas iniciativas é uma aproximação com o Trino Polo, uma entidade tradicional da área de TI. Além do Hélice, empresas como a Randon tem dado ao tema inovação mais destaque, com aquisições de startups e prestígio no organograma para o tema.

“Uma coisa que podemos aprender com o Vale do Silício é que, para se criar um ambiente tecnológico forte, precisamos ter um ecossistema. E o ecossistema é feito de várias pessoas, empresas e instituições tentando inovar. Quanto mais pessoas fazendo inovação, melhor para o ecossistema como um todo”, agrega Antunes.

A movimentação tem inclusive trazido frutos de grande porte, como a aquisição recente pela Locaweb da Bling, uma startup da vizinha Bento Gonçalves, por nada menos que R$ 524 milhões. Tendo em conta a rivalidade entre Bento e Caxias, é de se esperar que surja em breve uma startup caxiense ainda maior. Quem sabe a TecnoBridge?

Veja também

BOLADA
Locaweb paga R$ 524,3 mi pela Bling

Companhia gaúcha faz software de gestão na nuvem para pequenas e médias empresas.

IDEIAS
DBServer é o braço de tecnologia do Conexo

Hub de inovação da Randon foi inaugurado em Caxias do Sul no ano passado.

INDÚSTRIA
Randon compra Auttom por R$ 14 milhões

Aquisição compreende 80% da companhia gaúcha de automação e robótica industrial.

TÚNEIS
Vem aí o Hyperloop Porto Alegre-Caxias?

Governo do Rio Grande do Sul fechou estudo de viabilidade com badalada startup de transportes.

EVENTOS
Mercopar: menos visitantes, mais negócios

Feira do setor industrial realizou edição presencial mesmo com coronavírus. E deu certo.

STARTUPS
Norte do RS: empresas se unem em hub de inovação

Grandes nomes da região, como Farmácias São João, querem incentivar novos negócios.