Cassio Bobsin, CEO da Zenvia. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A Zenvia, companhia gaúcha de plataforma de comunicação e serviços móveis, anunciou a união de suas operações com a D1, paulista com solução que funciona como uma agregadora de mensagens e orquestração multicanal.

O contrato foi firmado nesta quinta-feira, 25, e está sujeito ao cumprimento das condições precedentes estabelecidas pelas marcas, que não foram detalhadas. A expectativa é concluir a união até o final do segundo trimestre.

Com o acordo, Fernando Wosniak Steler continua como CEO da D1 e passa a compor o conselho de administração da Zenvia, além de virar acionista do grupo ao lado de Cassio Bobsin, fundador e CEO da companhia. 

O Inovabra Ventures, braço de venture capital do Bradesco, que realizou um investimento série A na D1, continua como acionista na nova empreitada, ao lado da Oria Capital, investidora da Zenvia.

Juntas, a Zenvia e a D1 somam faturamento de cerca de R$ 500 milhões.

Com 17 anos de atuação, a Zenvia iniciou com sistemas baseados em SMS, mercado que passou a liderar em nível nacional em 2011.

Nos anos seguintes, com a tecnologia de SMS sofrendo assédio de novas formas de comunicação por dispositivos móveis, a companhia foi se reposicionando para ter uma oferta mais completa em diferentes plataformas.

Hoje, a companhia possui soluções de comunicação em canais como WhatsApp, SMS e voz integradas e automatizadas com os processos e sistemas de gestão das empresas. Ela atende a mais de 9 mil clientes de todos os portes e segmentos na América Latina.

Em julho de 2020, a Zenvia adquiriu a startup argentina Sirena, que oferece comunicação para equipes de vendas por WhatsApp. Já em novembro, expandiu suas operações para o México, com o objetivo de levar ao país ofertas já consolidadas no mercado brasileiro.

A D1, por sua vez, foi fundada em 2012 com a proposta de utilizar inteligência artificial para entregar a mensagem certa, no melhor momento, no canal preferido pelo cliente. A empresa conta com mais de 100 clientes, entre eles Itaú, Bradesco, Santander, Via Varejo, Porto Seguro, Marisa e OdontoPrev. 

Só em 2020, a startup cresceu 287% em comparação com o ano anterior e, em outubro do ano passado, a adquiriu a Smarkio, especializada em automação do atendimento ao cliente com uso de inteligência artificial.

Com o novo acordo, a Zenvia pretende adicionar tecnologias relevantes à sua plataforma, com a adição de novos clientes grandes, além de tecnologias complementares, o que permitirá o aumento de oportunidades de vendas cruzadas.

“Damos um passo importante em nossa estratégia ao nos consolidarmos como plataforma unificada de comunicação para experiência do cliente, oferecendo uma atuação ponta-a-ponta, desde as soluções até os canais de comunicação”, afirma Cassio Bobsin, CEO da Zenvia.

Já a D1 aposta na aceleração do seu crescimento na combinação com a plataforma e a base de clientes da Zenvia. 

“Juntos, já nos tornamos a maior plataforma de comunicação para experiência do cliente na América Latina. Estamos motivados em saber que ainda existe muito espaço para crescer”, destaca Fernando Wosniak Steler, fundador e CEO da D1.

Tanto Steler quanto Bobsin são Empreendedores Endeavor selecionados internacionalmente e fazem parte da rede global de empreendedorismo. Segundo eles, esta é a primeira vez que duas empresas apoiadas pela instituição se juntam para constuir algo maior.