Pesquisa da CNI aponta que 48% das empresas pretendem investir em Indústria 4.0 em 2018. Foto: Divulgação.

Uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) com 632 empresas aponta que 48% delas pretendem investir em recursos ligados a Indústria 4.0 em 2018.

Enquanto isso, 32% delas não pretendem aplicar recursos na área em 2018, enquanto 20% não responderam à questão.

Nos últimos dois anos anos, aumentou em 10 pontos percentuais o número de grandes indústrias brasileiras que utilizam tecnologias digitais. 

Entre 2016 e 2018, o percentual das empresas que utilizam pelo menos uma das 13 tecnologias digitais consideradas na pesquisa da CNI passou de 63% para 73%. 

No grupo das empresas que vão investir em recursos da Indústria 4.0, 96% já utilizam alguma ferramenta digital e 4% não dispõem de nenhuma das 13 modalidades tecnológicas listadas na pesquisa. 

"Esse cenário demonstra que as empresas ainda estão em estágio inicial da migração para a digitalização. Essa decisão sugere que as empresas ainda estão em fase de implantação das tecnologias. Será um processo gradual, mas os dados já demonstram uma evolução na indústria brasileira", afirma Renato da Fonseca, gerente-executivo de Pesquisa e Competitividade da CNI.

Entre as empresas que já usam tecnologias digitais, 90% apostam em soluções voltadas para o processo de produção ou gestão. A aplicação para desenvolvimento de produtos é utilizada por 58% das respondentes. No caso de recursos voltados a produtos e novos modelos de negócio, o percentual cai para 33%.

A automação digital com sensores para controle de processo segue como o recurso digital mais presente, utilizado por 46% das entrevistadas em 2018, contra 40% dois anos atrás. 

Na sequência, aparecem sistemas integrados de engenharia para desenvolvimento e manufatura de produtos, com 37%, aumento de 10 pontos percentuais em relação a 2016, e automação digital sem sensores, com 30%, que registrou maior crescimento, uma vez que no período anterior era usado por 15% dos entrevistados.