O ToNoLucro tem forte atuação em Goiás, Pará e Tocantins. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A Magazine Luiza anunciou a aquisição do aplicativo ToNoLucro, especializado na entrega de comida, e da GrandChef, plataforma que faz a integração de pequenos e médios restaurantes com plataformas de delivery.

Como de costume, a companhia não revelou o valor das transações.

Criado em 2015, o ToNoLucro é um app com forte atuação em Goiás, Pará e Tocantins, presente em mais de 40 cidades e com 5 mil restaurantes cadastrados, além de cerca de 2 mil entregadores ativos. 

A plataforma conta com uma rede de entregadores e também gerencia pagamentos dos pedidos. 

Com a aquisição, a Magalu amplia sua operação de delivery nos três estados, além de passar a oferecer novos serviços para os estabelecimentos parceiros, como a entrega e a maquininha de cartão para os entregadores. 

Já a GrandChef foi fundada em 2016 na cidade de Paranavaí, no noroeste do Paraná, com foco em pequenos e médios restaurantes. 

Por meio de aplicativos para celular e sistemas para desktop, a plataforma possibilita a gestão da operação do estabelecimento, incluindo o controle de pedidos on-line e offline e a integração com plataformas de delivery, além da gestão financeira e controle de estoque. 

Atualmente, a base de clientes da GrandChef é formada por mais de 3 mil restaurantes presentes em 25 estados brasileiros. 

Com ela, a Magalu passa a fornecer uma opção de digitalização e integração de restaurantes em sua plataforma.

Após elencar o setor de delivery de alimentos como um dos seus focos estratégicos, a Magalu entrou no ramo em setembro do ano passado com a aquisição da AiQFome, startup de delivery de comida com sede na cidade paranaense de Maringá.

“A AiQFome já é um dos principais players de delivery do país, presente em 500 cidades e, em termos anualizados, processando cerca de 30 milhões de pedidos no valor total de R$ 1 bilhão”, destaca Eduardo Galanternick, vice-presidente de negócios da Magalu. 

Com as novas compras, a companhia afirma se consolidar na quarta posição do mercado brasileiro de delivery de refeições, que movimentou R$ 18 bilhões no ano passado. Levando em conta todo o mercado de alimentação fora de casa, o mercado potencial é de R$ 196 bilhões. 

“Devemos, em pouco tempo, estar brigando pela liderança desse setor. O superapp da Magalu será referência na cabeça do brasileiro quando a fome bater”, projeta Galanternick.

Estas são a terceira e quarta aquisições anunciadas pela Magalu em 2021.

Em março, a empresa já havia comprado o Steal The Look (STL), site especializado em conteúdo comprável de moda e beleza, e a VipCommerce, plataforma mineira de e-commerce white label com foco no varejo de alimentos.

No ano passado, a companhia realizou 11 aquisições, entre elas Estante Virtual, AiQFome, Hubsales, Stoq, Inloco, Canaltech, ComSchool e a fintech Hub.

Listada no Novo Mercado da B3 desde maio de 2011, a Magalu conta com mais de 47 mil funcionários e 1,3 mil lojas em 19 estados do país. Seu marketplace conta com 30 milhões de usuários ativos.