VTEX saltou de um quadrante para o outro. Foto: Pexels.

A plataforma de e-commerce brasileira VTEX foi “promovida” na última edição do Quadrante Mágico do Gartner para o mercado de Digital Commerce, passando de ser considerada um player de nicho para integrar o grupo de visionárias.

Para quem não sabe, o Quadrante Mágico é um prestigiado relatório do Gartner que divide os principais competidores de mercado em quatro grupos, de acordo com base nos vetores “habilidade de entregar” e “integralidade da visão”.

Quando a VTEX entrou no levantamento, em 2017, ela foi posicionada no quadrante dos players de nicho, o que indica estar no estágio inicial dos dois indicadores.

A nova posição indica que os analistas do Gartner acreditam que a VTEX aumentou a sua “integralidade da visão”, o que provavelmente significa ter uma solução mais completa, ou um roadmap mais detalhado (veja os dois quadrantes no final do post). 

Somente estar no Quadrante, no entanto, já é um reconhecimento, uma vez que poucas empresas são sequer consideradas. A VTEX foi a primeira latina a entrar no estudo para esse segmento (em outros nichos há poucas empresas brasileiras).

Para o Quadrante Mágico de 2020, no qual foram incluídas 15 empresas, o Gartner posicionou a VTEX como uma visionária, junto com a Elastic Path, uma companhia canadense com receita na casa dos US$ 30 milhões. 

A VTEX não está longe do almejado quadrante dos líderes, onde estão gigantes como SAP, Adobe, Salesforce e Oracle, e, a partir deste último quadrante, a Commerce Tools, que no ano passado estava entre os visionários.

"Estamos orgulhosos das soluções modernas, flexíveis e escaláveis de e-commerce e marketplace que levamos aos clientes VTEX. Então, é emocionante ser reconhecido pelo Gartner como uma empresa visionária em nosso segmento", disse Amit Shah, Chief Strategy Officer e gerente geral das operações americanas da VTEX.

Além das emoções pelo reconhecimento, a nova posição no Quadrante Mágico do Gartner deve ajudar a VTEX em termos de reconhecimento fora do Brasil, o que é importante na estratégia de internacionalização da empresa.

Hoje, a VTEX conta com 2,5 mil clientes em 28 países. A lista inclui nomes como Boticário, Whirlpool, Electrolux, Sony, Walmart, L´Oréal, Coca-Cola, Nestlé e Motorola.

No ano passado, a empresa brasileira levantou um aporte de R$ 580 milhões liderado pelo fundo japonês Softbank, pela Gávea Investimentos, do ex-presidente do Banco Central Armínio Fraga, e pela gestora Constellation Asset Management.

q2019 q2020