Leandro Rodrigues, Salvatore Bruno e Fred Ferraz, diretores da Kurier.

O grupo de empresas de software canadense Constellation acaba de adquirir a Kurier, uma companhia pernambucana de software jurídico com 1,7 mil clientes, incluindo aí sete dos 10 maiores escritórios de advocacia do país.

Com o negócio, a Constellation dá mais um passo no que parece ser um plano de consolidar o mercado brasileiro de lawtech, como são conhecidas de um tempo para cá empresas que vendem software que aplica análise de dados e outras tecnologias na área judicial.

A primeira compra da Constellation no país foi feita em abril do ano passado, justamente nesse segmento.

A adquirida na ocasião foi a catarinense Aurum, desenvolvedora dos softwares jurídicos Astrea e Themis.

Com sede em Florianópolis, a Aurum afirma ser líder no segmento de automação para advogados e departamentos jurídicos. 

“Entendemos que o mercado de tecnologia jurídica no Brasil está em pleno crescimento e que este movimento, iniciado em 2019 com a aquisição da Aurum, deve continuar. A Kurier foi o segundo passo, mas ainda temos muitas boas oportunidades neste segmento no Brasil", informa Paulo Felipe Martins, VP de M&A da Vela Software Latin América, braço da Constellation que fechou as aquisições.

A Triaxis, assessoria de fusões e aquisições sediada em Belo Horizonte, apoiou a Kurier na negociação.

A Constellation em si tem sido discreta sobre essas operações,  que foram divulgadas por iniciativa das empresas adquiridas no Brasil.

O material da Kurier fala que os canadenses já compraram oito empresas no Brasil, mas a reportagem do Baguete só tem notícia de duas operações: a já mencionada Aurum e a  Apdata, uma empresa de soluções de gestão de recursos humanos com operações em São Paulo, Campinas, Rio de Janeiro e Orlando.

Com receita anual na casa dos US$ 3,1 bilhões, a estratégia da Constellation é fazer aquisições em séries de empresas menores focadas em nichos específicos.

Desde sua criação, em 1995, a Constellation já concluiu mais de 400 aquisições de pequenas, médias e grandes empresas de software em mais de 80 mercados verticais. 

A maioria das compras da empresa fica na faixa dos US$ 5 milhões, ainda que a empresa tenha dado grandes tacadas como a aquisição da Acceo Solutions por US$ 250 milhões em 2018.