CLIENTES

Banco BV migra para Google Cloud

08/02/2021 11:50

Pouco a pouco, grandes bancos brasileiros vão fazendo apostas na nuvem.

Funcionários do BV fazem uso pesado de tecnologia. Foto: Divulgação-BV.

Tamanho da fonte: -A+A

O banco BV, nova marca do Banco Votorantim, quinto maior banco privado brasileiro em ativos, migrou para a Google Cloud.

Em nota, o Google revela que todas as transações e operações críticas do banco serão processadas na nuvem do Google. 

O acordo engloba uma frente tecnológica e uma de negócios. A frente tecnológica, já iniciada, envolve um plano acelerado de evolução de aplicações já existentes, com uso de dados e adoção de soluções de Inteligência Artificial e Machine Learning. 

O próximo passo seria a criação de novos produtos de crédito, pagamentos e investimentos para pessoas físicas e empresas, diretamente pelo BV ou por meio de parceiros, plugados na plataforma BV Open. 

Atualmente, o banco conta com mais de 150 parceiros, entre fintechs, marketplaces e outros mais. A estratégia de open banking será suportada pelo Apigee, uma plataforma de gerenciamento de APIs.

“A proposta é unir forças e contar com a tecnologia do Google Cloud para alavancar ainda mais o que o BV já vem fazendo no mercado. Eles agregando conhecimento de inteligência de dados e tecnologia, e nós com a expertise de crédito e outros produtos financeiros, numa busca contínua por inovação para o setor", afirma Guilherme Horn, diretor de Estratégia e Inovação do banco BV.

A diretoria de Inovação foi criada em 2019, com a contratação de Horn para a posição. 

O executivo foi até 2007 o CIO da corretora Ágora, uma das maiores do país, e desde então foi mentor e investidor de uma série de startups, além de participar em instituições importantes do ecossistema como a aceleradora Wayra, a ONG Endevor e o fundo de investidores Anjos do Brasil.

Os contatos de Horn podem ter sido úteis na aquisição do Just, primeira plataforma de empréstimos 100% online do Brasil,  ou na entrada em uma rodada de financiamento de R$ 400 milhões na Neon Pagamentos, realizada em conjunto com o fundo de private equity General Atlantic. 

Em 2019, somou R$ 1,4 bilhão de lucro líquido. O resultado representa um crescimento de 29% em relação a 2018.

“A estratégia do BV em construir soluções através de seus parceiros se alinha com a visão do Google Cloud de que dados e APIs abertas são os habilitadores centrais na transformação dos negócios, além de novas formas de colaboração”, afirma Marco Bravo, Head de Google Cloud no Brasil.

O setor bancário é altamente regulado e com um infraestruturas de TI legadas de grande porte, e por isso fica atrás do mercado em geral quando o tema é adoção de nuvem.

De acordo com uma pesquisa da CIO Surveys, só 16% das empresas do setor de serviços financeiros adotaram nuvens públicas, abaixo da média de mercado de 24%.

Mas existem sinais de que isso está começando a mudar, mesmo no Brasil, em instituições de todo tipo de porte.

Quem parece estar na frente é a AWS, que nos últimos anos fechou contratos com o Digio, plataforma criada pelo Bradesco e pelo Banco do Brasil, e o Fibra, focado em grandes e médias empresas dos setores de agronegócio e corporativo.

O grande triunfo da AWS, no entanto, foi em  novembro de 2020, quando o Itaú fechou um contrato de 10 anos com a AWS, pelo qual um dos maiores bancos do país deve migrar a “maior parcela” de sua infraestrutura de TI dos mainframes e de seus data centers para a nuvem.

Foi uma mudança de rumos significativa, uma vez que, até pouco tempo atrás, o banco estava apostando pesado em construir a sua própria infraestrutura.

Em 2015, o Itaú aumentou em 25 vezes a sua capacidade instalada, construindo um data center em Mogi Mirim com um investimento de R$ 3,3 bilhões.

Veja também

QUENTE
Agibank cria spin off de tecnologia

HypeFlame nasce com 400 profissionais e receita de R$ 200 milhões.

CARROS
BMW aposta na AWS

Mais uma montadora decide migrar boa parte do seu ambiente para a nuvem.

SEM MEDO
Google torra dinheiro com nuvem

Prejuízo da divisão nos últimos três anos foi de US$ 14,6 bilhões. Mas o Google não liga.

DÓLARES
Criador do iFood lança fintech nos Estados Unidos

Nomad permite que brasileiros abram conta bancária gratuita no país com garantia de US$ 250 mil.

PRESENÇA
Huawei reforça nuvem no Brasil

Com nova zona de disponibilidade, os chineses querem competir com AWS e Azure.

CANA
UISA: infraestrutura convergente com Pure Storage

Projeto da consultoria BS4IT incluiu a FlashStack e o modelo de assinatura Evergreen Storage.

NUVENS
Mercado Livre roda ERP da SAP no Google Cloud

Gigante de e-commerce até agora só havia divulgado uso da concorrente AWS.

CARREIRA
Oppenheimer, ex-SAP, vai para o Google Cloud

Operação de nuvem do Google segue empilhando contratações de alto perfil na América Latina.

PARADO
Google fica fora do ar por cerca de uma hora

Status do Workspace aponta que todos os serviços da plataforma foram afetados entre 8h55 e 9h52.

SEGUROS
SulAmérica detecta fraudes com IA

Projeto entregue pela Accenture combina tecnologias como Python, R e H2O. 

TROCA
Jeff Bezos de saída, assume Andy Jassy

Fundador da Amazon será substituído pelo executivo que hoje lidera a AWS.

BICHOS
Petz otimiza uso da AWS com Solutis

Varejista de artigos para pets decidiu recalibrar sua infraestrutura de tecnologia.