Acordo de cooperação técnica foi assinado com entidades da indústria do cimento. Foto: Pexels.

A Universidade de São Paulo (USP), a Associação Brasileira de Cimento Portland (ABCP) e o Sindicato Nacional da Indústria do Cimento (SNIC) anunciaram a criação conjunta de um espaço cooperativo de inovação voltado à construção civil.

Para criar o chamado hubic, que deve ser o primeiro do gênero no Brasil, as instituições assinaram um acordo de cooperação técnica que prevê a sua concepção, elaboração de projeto, construção e operação em regime multiusuários.

Com previsão de funcionamento para o início de 2021, o hub já tem assegurados R$ 8 milhões em investimentos. 

Ele será instalado em espaço compartilhado entre a USP e a ABCP, no atual laboratório da associação, que possui área de 100m² interligada ao campus da universidade, em São Paulo, e receberá reformas. 

O acordo também define a instalação de um espaço de trabalho compartilhado com cerca de 230 m² e capacidade de hospedar até 30 profissionais para a elaboração de pesquisa, desenvolvimento de empresas e grupos, além de startups da construção e de engenharia.

O projeto será conectado ao Centro de Inovação em Construção Sustentável (CICS USP), um ecossistema de empresas e academia dedicado a promover a inovação, a sustentabilidade e a produtividade na construção civil.

"O hubic deverá reunir pesquisadores de várias áreas do conhecimento, empresas, startups e outros parceiros da sociedade que tenham interesse em desenvolver a inovação de base industrial", destaca Vanderley John, coordenador do projeto e professor da Poli-USP.

Além disso, o convênio prevê a criação de uma plataforma de construção digital para a produção de componentes e edificações, com infraestrutura laboratorial multiuso e capacidade de produção/impressão digital 3D de componentes cimentícios na escala 1:1. 

Apesar de ter como objetivo principal a pesquisa e produção de elementos de cimento, o equipamento também será flexível para a produção de materiais com outras bases.

Também está prevista a criação da Cátedra Ary Torres para atrair profissionais de ponta do mundo para coordenar plano de atividades, educação, pesquisas e inovação, promovendo atividades de transferência de conhecimento e tecnologia.

O convênio ainda deve investir no desenvolvimento de atividades de educação continuada on-line voltadas para áreas como inovação e indústria 4.0, além de oferecer bolsas de mestrado e doutorado a pesquisadores.

"Vivemos um tempo de múltiplos desafios, nos âmbitos ambiental, concorrencial e institucional. A indústria de cimento tem se mostrado capaz de enfrentar esse mundo complexo, tanto dentro de suas fábricas, quanto nas diversas aplicações do cimento. O acordo com a USP está inserido nessa lógica”, afirma Paulo Camillo Penna, presidente da ABCP/SNIC.

A Associação Brasileira de Cimento Portland (ABCP) é uma entidade sem fins lucrativos, mantida pela indústria brasileira do cimento, que há mais de 80 anos promove estudos sobre o cimento e seus sistemas construtivos e presta serviços laboratoriais à cadeia produtiva da construção civil.