O Hospital do Câncer Mãe de Deus vai adotar o Watson for Oncology. Foto: Divulgação.

O Hospital do Câncer Mãe de Deus, localizado em Porto Alegre, será a primeira instituição de saúde da América do Sul a utilizar a plataforma de inteligência artificial Watson, da IBM, como integrante tecnológico para identificar opções de tratamento para pacientes com câncer. 

A solução Watson for Oncology fornece aos médicos alternativas baseadas em evidências científicas mundiais. A plataforma de computação cognitiva em nuvem aponta tratamentos individualizados e orientados ao perfil de cada paciente diagnosticado com câncer.

Na prática, o médico incluirá no sistema as informações clínicas do paciente, com o seu histórico e resultados de exames. Com esses dados, a solução irá auxiliá-lo a reunir informações específicas para o tratamento do paciente. 

O Watson for Oncology informa a relevância de cada tratamento identificado e fornece links de apoio para cada alternativa, indicando aos oncologistas quais são as opções de tratamento, medicamentos e possíveis efeitos colaterais. 

A plataforma foi inicialmente treinada pelo Memorial Sloan Kettering Center (MSK), um dos mais importantes centros de estudos sobre o câncer no mundo, sendo atualmente beneficiado por um processo de treinamento colaborativo com centenas de médicos oncologistas.

O sistema utiliza como base evidências científicas mensalmente atualizadas e classificadas por ordem de relevância por médicos usuários da plataforma no mundo todo. A solução colaborativa possui mais de 15 milhões de conteúdos científicos.

“Um dos propósitos do Hospital do Câncer Mãe de Deus é oferecer para os seus pacientes toda a gama possível de alternativas de tratamento. O Watson for Oncology integra-se ao trabalho de nossos oncologistas, possibilitando maior acesso à informação curada e qualificando as decisões dos médicos”, afirma o diretor do Hospital do Câncer Mãe de Deus, Carlos Barrios.

A capacidade de aprendizagem da Watson for Oncology permite que ela seja aprimorada continuamente com a contribuição dos oncologistas que a utilizam ao longo do tempo. 

Hoje, cerca de 50 mil trabalhos de pesquisas oncológicas são publicados por ano. Estudos estimam que a informação médica do mundo irá dobrar a cada 73 dias a partir de 2020, tornando quase impossível que qualquer profissional de saúde se mantenha atualizado sem o auxílio da tecnologia.

“A intenção é que o Watson for Oncology democratize o acesso ao crescente conhecimento sobre câncer disponível atualmente. Para nós, é uma honra trabalhar com organizações de saúde, como o Hospital do Câncer Mãe de Deus, para empoderar os oncologistas e tornar a medicina mais participativa”, diz Eduardo Cipriani, executivo de vendas da IBM Watson Health no Brasil.

Além da solução focada em tratamentos para câncer, a IBM também oferece uma solução do Watson para saúde chamada Watson for Genomics. No ano passado, o Fleury Medicina e Saúde se tornou o primeiro parceiro da IBM a testar e validar o Watson for Genomics no Brasil.

O Watson for Genomics é uma solução IBM hospedada na nuvem que usa computação cognitiva com o objetivo de auxiliar os médicos a identificar medicamentos e ensaios clínicos relevantes com base em alterações genômicas de um indivíduo e dados extraídos da literatura médica. O sistema utiliza pesquisas, estudos clínicos e artigos científicos.