TACADA

Totvs tem joint venture com Itaú

13/04/2022 03:46

Banco pagou R$ 1 bilhão por 50% do negócio fintech da gigante de ERP.

Jogada ousada do Itaú. Foto: Pexels.

Tamanho da fonte: -A+A

O Itaú pagou R$ 1 bilhão por 50% pela vertical de fintech da Totvs, dando a origem a uma joint venture entre as duas empresas batizada da Totvs Techfin.

O objetivo da joint venture é vender serviços financeiros do Itaú integrados aos sistemas de gestão da Totvs, incluindo 30 mil clientes corporativos, seus fornecedores e funcionários.

Techfin é como a Totvs já chamava internamente o seu negócio de fintech, criado há apenas três anos.

“A expertise do Itaú aliada à tecnologia e aos dados da Totvs é uma combinação extraordinária para nossa ambição de democratizar serviços financeiros para as empresas brasileiras. Entendemos que o roadmap que vislumbramos no início da nossa jornada Techfin será antecipado, e o nosso horizonte certamente foi ampliado”, afirma Dennis Herszkowicz, presidente da Totvs.

A nova Totvs Techfin inclui também a operação da Supplier, uma empresa especializada em intermediação de operações de crédito entre clientes e fornecedores, comprada pela Totvs por R$ 455,2 milhões em 2019.

O valor será dividido em uma injeção inicial de R$ 200 milhões na joint venture, mais R$ 860 milhões para a Totvs, a metade agora e a outra metade dependendo de metas de performance nos próximos cinco anos.

O negócio avalia a Totvs Techfin em R$ 2,2 bilhões, o que é 10% do valor de mercado total da Totvs, no momento numa alta histórica na bolsa de valores.

O objetivo da joint venture é vender serviços financeiros do Itaú integrados aos sistemas de gestão da Totvs, incluindo 30 mil clientes corporativos, seus fornecedores e funcionários.

A vertical techfin respondeu por 6% de toda a receita líquida da Totvs em 2021 (R$ 3,2 bilhões), e por 7% no quarto trimestre.

Veja também

CIFRAS
Totvs fatura R$ 3,2 bilhões, alta de 24%

Na verdade, esse é o valor da Receita Líquida de Funding (Non-GAAP). 

FINTECH
Celcoin recebe aporte de R$ 85 milhões

Investimento na plataforma de open finance foi da gestora paulista Innova Capital.

CX
C6 Bank sofre golpe de R$ 50 milhões

Funcionária terceirizada teria liderado esquema para desviar dinheiro de contas.

RESULTADOS
Stoque cresce 25,8% em 2021

A mineira atingiu um faturamento de R$ 78 milhões e projeta triplicar nos próximos anos.

CLOUD
Toro Investimentos migra para nuvem da Oracle

A fintech comprada pelo Santander estima economizar 20% no longo prazo.

LEVOU
Totvs compra Gesplan

Empresa de Joinville é um player tradicional de financeiro e tesouraria.