Empresas poderão ser pagas com cartões de débito ou crédito. Foto: divulgação.

O WhatsApp agora terá a função de pagamentos no Brasil, com a qual será possível transferir dinheiro para os contatos, além de pagar por produtos e serviços de empresas. O recurso deve ser disponibilizado gradualmente nas próximas semanas.

Inicialmente, será possível usar cartões de débito ou crédito do Banco do Brasil, Nubank e Sicredi nas bandeiras Visa e Mastercard, em parceria com a Cielo. O modelo é aberto para novos bancos no futuro.

As transferências entre pessoas poderão ser feitas com cartões de débito ou combo suportados, sem a possibilidade de cartões de crédito. Será possível enviar até R$ 1 mil por transação e receber 20 transações por dia com um limite de R$ 5 mil por mês. 

Já o pagamento para as empresas pode ser efetuado tanto com os cartões de débito quanto os de crédito, sem limite de valor.  Nas transações de débito, o comerciante receberá o valor da venda em um dia e, nas transações de crédito, em dois dias.

Somente transações dentro do Brasil e na moeda local serão autorizadas e os consumidores são isentos de taxas ao realizar transferências ou compras.

Os pagamentos via WhatsApp são ativados pelo Facebook Pay para que, no futuro, as pessoas e empresas possam usar os mesmos dados de cartão em toda família de aplicativos do Facebook. 

Segundo a empresa, as transferências e pagamentos são protegidos por várias camadas de segurança, como o PIN do Facebook Pay ou a biometria em dispositivos compatíveis.

O Brasil é o primeiro país a receber a funcionalidade e o WhatsApp pretende expandir os pagamentos para outras localidades em breve.

“Estamos muito animados por disponibilizar os pagamentos no WhatsApp aos nossos usuários em todo o Brasil. Facilitar o envio e o recebimento de dinheiro não poderia ser mais importante em um momento como esse”, afirma Matt Idema, diretor de operações do WhatsApp. 

As pequenas e médias empresas que usam o aplicativo WhatsApp Business devem vincular uma conta Cielo existente ou criar uma nova e habilitar o Facebook Pay, sem necessidade de máquina de cartões. 

A partir daí, podem solicitar e receber pagamentos ilimitados de crédito ou débito, oferecer reembolsos e obter suporte 24/7. Os comerciantes pagam uma taxa fixa de 3,99% por transação.

“A tecnologia vai tirar milhares de empresas da informalidade e ajudar na inclusão financeira. O lançamento do serviço torna-se ainda mais importante para superarmos o momento delicado provocado pela pandemia”, ressalta Paulo Caffarelli, presidente da Cielo.

No caso da Visa, a empresa está lançando o Visa Cloud Token, novo recurso de segurança baseado na nuvem, para garantir a operação com a nova demanda.

“Os aplicativos permitem que pagamentos sejam feitos por qualquer dispositivo com conexão à internet, não apenas telefones. Assim, a Visa continuará inovando e aplicando os melhores recursos de segurança e combate a fraudes em pagamentos digitais, à medida que expande a tecnologia para todo a região”, afirma Ruben Salazar, VP sênior de soluções e inovação para a Visa América Latina e Caribe. 

O Brasil é um dos maiores mercados do WhatsApp, sendo um dos países mais ativos tanto número de usuários quanto na utilização do aplicativo. Recentemente, o país foi escolhido para ser o primeiro a ter uma campanha de marca da empresa.

Com 11 anos de existência, o WhatsApp atingiu em fevereiro a marca de 2 bilhões de usuários no mundo, sendo o terceiro no mundo a alcançar o feito, depois do Facebook e do YouTube.