DIGITAL

Unicamp usa Adobe Sign em estudo sobre Covid-19

20/07/2021 09:25

A ferramenta será usada para a assinatura remota do termo de consentimento de mais de 5 mil participantes.

A solução doada pela Adobe será usada no estudo que irá analisar os impactos da Covid-19 no sistema nervoso humano. Foto: BrunoConcha/Secom

Tamanho da fonte: -A+A

Pesquisadores do Instituto Brasileiro de Neurociência e Neurotecnologia (CEPID Brainn), da Unicamp estão acelerando a coleta de assinaturas eletrônicas dos termos de consentimento de uma pesquisa sobre os efeitos neurológicos da Covid-19 com o Adobe Sign, serviço de assinatura eletrônica baseado em nuvem da Adobe Document Cloud.

Com a solução, que está sendo doada pela Adobe, se torna possível substituir processos de papel impresso e assinatura manual por fluxos de trabalho inteiramente automatizados de assinatura eletrônica. Assim, pode-se enviar, assinar, rastrear e gerenciar os processos de assinatura usando um navegador da Web ou um dispositivo móvel.

“O Adobe Sign é uma solução fácil, rápida e segura para obtermos as assinaturas individuais dos participantes sem precisarmos que eles se desloquem até o campus nessa fase inicial”, explica Clarissa Yasuda, Professora Assistente de Neurologia da Faculdade de Ciências Médicas do CEPID Brainn - Unicamp. 

O estudo será realizado com mais de 5 mil participantes infectados anteriormente pelo novo coronavírus e irá analisar e identificar os impactos da doença no sistema nervoso humano.

Yasuda também afirma que ter toda a documentação em formato digital  e armazenada na nuvem trará economia de custos com impressões e espaço para arquivos, além de ser mais produtivo para toda a equipe e mais prático para os participantes. 

“A empresa se sensibilizou com o projeto e está disposta a colaborar em parceria com a universidade. Quanto mais tivermos parceiros e tecnologias que nos ajudem a avançar rapidamente, melhor para todos”, completa.

Para Eduardo Jordão, senior channel manager de Adobe Sign no Brasil, as instituições como um todo estão percebendo o quanto a tecnologia pode tornar processos diários, como a coleta de assinaturas, em uma tarefa mais rápida, economizando o tempo da equipe e dos fornecedores. 

“Neste caso da Unicamp, imprimir e coletar essas milhares de assinaturas presencialmente poderia até atrasar o início da pesquisa e desestimular participação de pessoas distantes da UNICAMP, que é tão importante para toda a sociedade, principalmente nesta fase da pandemia”, afirma. 

Fundada em 1982, a Adobe tem mais de 24 mil funcionários pelo mundo e teve receita de US$ 12,87 bilhões em 2020.

Já o CEPID Brainn - Unicamp nasceu da integração de múltiplos talentos científicos unidos pela missão de propor novas soluções às necessidades mais urgentes da sociedade com relação às neurociências.

Veja também

ASSINATURA
SoftwareONE usa Adobe Sign no Brasil

Plataforma de assinatura eletrônica agiliza processos na integradora de TI.

NUVEM
Brasoftware fatura R$ 1,9 bilhão, cresce 34%

Consequências do coronavírus embalam vendas de uma das maiores integradoras do país.

EDUCAÇÃO
PASB implanta Adobe Sign com Brasoftware

Ferramenta permite envio e assinatura de documentos a partir de qualquer dispositivo.

ENGENHARIA
Queiroz Galvão adota Adobe Sign com Brasoftware

Com a solução, processo de assinatura de contratos reduziu de 30 para três dias.

CIÊNCIA
Unicamp e Templo.cc criam centro de inteligência artificial

No período de cinco anos, o projeto receberá um investimento de R$ 10 milhões.

ENERGIA FOTOVOLTAICA
BYD tem convênio de R$ 5 mi com Unicamp

Acordo prevê a fundação de um Centro de Pesquisas Fotovoltaicas.