SUPPLY CHAIN

Via: gestão de armazéns com Manhattan Associates

21/10/2021 11:34

Com 9 mil pontos de retirada de produtos, a empresa faz duas entregas por segundo. 

A dona do Ponto Frio e das Casas Bahia tem 1 mil lojas. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A Via, dona do Ponto Frio e das Casas Bahia, adotou a solução Manhattan Active Warehouse Management (WM), da multinacional especializada em ferramentas para a cadeia de suprimentos, para gerenciar seu 1,1 milhão de metros quadrados de armazenagem.

A companhia já era cliente da Manhattan desde 2018, mas precisava de uma solução mais robusta, com escalabilidade e flexibilidade para lidar com a sua complexa rede de distribuição, que possui uma grande quantidade de estoque, centros de distribuição e canais de suporte.

Com quase 9 mil pontos de retirada de produtos em todo o Brasil, a Via faz duas entregas por segundo. A empresa tem cerca de 97 milhões de clientes e 1 mil lojas.

“Nossa cadeia de suprimentos é o que nos diferencia de nossos concorrentes e queríamos ter certeza de que nossos clientes e vendedores do mercado continuariam a ter uma experiência excelente para o cliente”, explica Fernando Gasparini, diretor executivo de logística e abastecimento da Via.

A ferramenta escolhida é uma solução de execução unificada de supply chain, nativa em nuvem, que combina as demandas de fornecimento, mão de obra, organização de estoque e automação.

A implementação do projeto piloto já foi finalizada em Contagem, Minas Gerais, e a previsão é de que o processo inteiro de migração seja concluído até o final do ano que vem em todos os 27 centros de distribuição da empresa, localizados em 20 estados e no Distrito Federal.

“Esperamos que o Manhattan Active WM agilize e otimize nossas operações de distribuição e ajude a Via a se adaptar rapidamente às necessidades em constante evolução de nossos clientes”, projeta Gasparini.

Segundo a Via, ela é a primeira do segmento do varejo no Brasil a migrar todo o gerenciamento do armazém para uma solução nativa em nuvem que nunca precisa ser atualizada.

“É um aplicativo único, criado inteiramente a partir de microsserviços, o que significa que é possível ‘configurar e esquecer’, no que se refere a preocupações com desempenho, resiliência e capacidade de ampliação”, afirma Marco Beczkowski, diretor de vendas e CS da Manhattan Associates Brasil.

Na prática, quando o negócio tem uma demanda mais alta e os sistemas precisam de mais capacidade, o Manhattan Active WM automaticamente aloca mais. E, quando precisa de menos, ele ajusta sem nenhuma intervenção.

A Manhattan Associates é uma empresa discreta, mas é uma líder no nicho de software para a área de supply chain, com 1,2 mil clientes, ações listadas na Nasdaq e um faturamento de US$ 617 milhões no último ano fiscal.

No Brasil, a empresa está presente há seis anos, com clientes como Nike, Riachuelo, Raia Drogasil, GPA e DHL.

Veja também

NOMES
Landeiro, ex-Patrus, assume logística na Benner

Contratação pode ser o primeiro passo para a criação de uma spin off.

CARREIRA
Kazmierczak é o novo CTO da Neogrid

Executivo foi fundador da Accera, adquirida pela Neogrid em 2018.

E-COMMERCE
Nuvemshop compra Mandaê

Com a aquisição, a companhia entra no mercado de logística para PMEs. 

DADOS
Neogrid compra Lett por R$ 38,5 milhões

Essa é a quarta aquisição da companhia após seu IPO, a segunda em menos de 15 dias.

AQUISIÇÃO
Neogrid compra Arker por R$ 26 milhões

Startup é especializada em controle e performance de verbas comerciais das indústrias.

VAREJO
C&A implanta RFID em 200 lojas

Tecnologia é da Sensormatic Solutions, que fez projeto piloto em 10 unidades da rede.