A GOL Linhas Aéreas utiliza a ARIS RPA para agilizar gerenciamento da programação de voos. Foto: Divulgação.

A GOL Linhas Aéreas contratou a solução ARIS RPA, da Software AG (powered by Kryon), com o objetivo de agilizar o gerenciamento da programação de voos. O projeto contou com o trabalho de implementação de serviços de desenvolvimento da empresa Compasso (adquirida pela UOL Diveo), integradora parceira da Software AG.

Com o uso do sistema, a empresa diminuiu de 20 dias para quatro horas o tempo de disponibilização da programação de seus voos.

Antes, a companhia utilizava um sistema para gerenciar a malha aérea e outro para reservas e emissão de bilhetes para venda.  

“Tínhamos dois sistemas distintos para realizar este procedimento crucial para nossa operação. No entanto, eles não eram integrados e geravam centenas de atualizações diárias com dados para reserva e emissão de bilhetes. Esse processo tomava muito tempo da equipe responsável e demandava a realização de rechecagem das informações manualmente por dezenas de profissionais altamente qualificados”, explica Paulo Palaia, CIO da GOL

Em dezembro de 2018, a Software AG conduziu uma prova de conceito (POC) na GOL para apresentar a solução ARIS RPA. A ferramenta foi testada com o objetivo de realizar todas as integrações necessárias entre os sistemas de gerenciamento de malha aérea e de reserva e emissão de bilhetes.

“Nós operamos cerca de 750 voos por dia e até 1 mil voos/dia durante a alta temporada. Anteriormente, com a necessidade de uma rechecagem dos voos feita de forma manual, nosso processo de atualização dos dados da programação dos voos durava até 20 dias. Hoje, com o RPA, fazemos este trabalho em 4 horas, coordenando mais de 300 mil voos por ano com maior eficácia”, explica o CIO.

A GOL identificou Agora dezenas de processos com potencial de melhoria operacional. 

“Agora, além de TI, várias outras áreas da GOL querem adotar a solução ARIS RPA. Outros processos deverão ser automatizados até o final de 2019. Inovação e busca por excelência operacional está em nosso DNA. Agora, temos a capacidade de dar respostas mais rápidas a situações não-programadas, por exemplo”, completa Palaia.

Um sistema de RPA funciona diferente de uma ferramenta de automação de workflow na medida em que o sistema "aprende" a executar a tarefa copiando os movimentos do usuário na interface gráfica.

Assim, o software pode aprender como receber um e-mail com uma fatura, copiar certos dados e depois digitar eles em um sistema, automatizando tarefas repetitivas que consomem tempo dos atendentes.

De acordo com o Gartner, 85% das grandes empresas terão adotado alguma automação para tarefas repetitivas por meio de software até 2022, como validação cadastral, transferência de informações em grande escala e integração de sistemas.