EVENTOS

Quem leva o Web Summit: Porto Alegre ou Rio de Janeiro?

25/11/2020 12:56

Um dos maiores eventos do mercado digital mundial virá para o Brasil em 2022. Gaúchos parecem sair na frente.

Web Summit é um grande evento sobre inovação.

Tamanho da fonte: -A+A

Um dos maiores eventos de tecnologia e inovação do mundo, o Web Summit, terá uma edição no Brasil em 2022 e ela deve acontecer em Porto Alegre ou no Rio de Janeiro.

A informação veio direto do CEO do evento, Paddy Cosgrave, que fez o anúncio na sua conta do Twitter nesta terça-feira, 24.

"Em 2022, haverá um Web Summit sul-americano. Nos últimos dois anos, passamos de uma lista de cinco países para um: o Brasil. Agora precisamos escolher entre duas cidades incríveis: Rio de Janeiro ou Porto Alegre? O que diz você?", escreveu Cosgrave.

Pelo menos em termos de resposta ao tweet, Porto Alegre saiu na frente. Disparado.

O governador Eduardo Leite (PSDB) escreveu dois tuítes sobre o tema, explicando em um deles que o Rio Grande do Sul “pode não parecer o candidato óbvio, mas é o próximo lugar a estar”.

“Porto Alegre é referência em inovação e próximo aos polos de negócios da América Latina. Além disso, o evento mais inovador do mundo é tudo menos óbvio, certo?”, afirmou Leite.

De acordo com uma nota do governo gaúcho, o tema é tratado desde o início do ano, juntamente com a prefeitura da capital e diversos parceiros, como o parque tecnológico Tecnopuc, uma das referências do país, e 4all, startup do criador da Getnet, José Renato Hopf.

O governo gaúcho já tinha inclusive uma visita agendada de Paddy Cosgrave ao estado para março, que precisou ser cancelada. A movimentação vinha acontecendo em silêncio, porque até o tweet de Cosgrave não se ouviu uma palavra sobre o assunto, o que é raro em algo desse porte.

“Estamos trabalhando forte para trazer um dos maiores eventos de inovação no mundo”, afirma o secretário de Planejamento, Governança e Gestão, Cláudio Gastal, é o líder do governo na força-tarefa focada no assunto.

O tweet de Cosgrave, que não deixa de ser uma forma de tirar uma temperatura, teve 132 reações, quase todas aparentemente a favor de Porto Alegre.

A lista de respostas inclui o atual prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan, o ex-prefeito José Fortunati, o secretário de Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul, Luis Lamb, vereadores da capital e comunicadores da RBS, além de inúmeros perfis do Twitter. 

Do lado carioca, aparentemente nenhuma reação até agora. A conta oficial do governo estadual não mencionou o tema, assim como a do governador em exercício do estado, Cláudio Castro.

A falta de reação provavelmente tem que ver com a crise política no Rio de Janeiro, cujo governador, Wilson Witzel, enfrenta um pedido de impeachment e foi afastado do mandato por determinação do Superior Tribunal de Justiça ainda em agosto, por suspeitas de irregularidades na saúde.

O Rio Grande do Sul está dando um banho de mobilização, mas, como reconhece o governador gaúcho, Porto Alegre é a escolha “menos óbvia” para um evento do porte do Web Summit, que atraiu 70 mil visitantes de todo o mundo para Lisboa na última edição, em novembro de 2019.

Apesar do caos administrativo, o Rio de Janeiro é um dos principais destinos turísticos do Brasil, com um nome reconhecido internacionalmente, conexões aéreas internacionais diretas e uma grande rede hoteleira. 

Por outro lado, se o Rio Grande do Sul fica atrás nesses quesitos, o estado tem uma cena tecnológica forte, com grandes multinacionais de tecnologia como SAP, HPE e Dell, pelo menos uma dezena de empresas locais de tecnologia de porte médio e parques tecnológicos que são referências nacionais, como o Tecnopuc, em Porto Alegre, ou o Tecnosinos, em São Leopoldo, na região metropolitana da capital gaúcha.

Com uma articulação desses atores, Porto Alegre poderia oferecer um destino mais interessante para os representantes de grandes empresas e donos de startups que compõem o público do Web Summit, que em tese está mais interessado em ideias, network e insights, do que em visitas à praia.

O Web Summit foca em tecnologia emergente e já trouxe para Lisboa palestrantes nomes referências na área de tecnologia como Elon Musk, Niklas Zennström, Werner Vogels e Michael Dell junto com gente famosa e influente de todo tipo, incluindo Ronaldinho Gaúcho, Carlos Ghosn, Tony Blair, Garry Kasparov e Stephen Hawking. 

Veja também

VENTURES
Tivit vai investir R$ 400 milhões em startups

Valor deve ser destinado a aportes em até 10 empresas por ano nos próximos cinco anos.

STARTUPS
Norte do RS: empresas se unem em hub de inovação

Grandes nomes da região, como Farmácias São João, querem incentivar novos negócios.

FINTECHS
Banrisul lança hub de inovação com Tecnopuc

Primeiro edital para o programa de aceleração de startups deve sair até o início de 2021.

PLANOS
BRF vai investir 10% da receita em inovação

Meta foi estabelecida para 2023. No ano passado, a empresa faturou R$ 33,4 bilhões.

INOVAÇÃO
Fapesc destina R$ 3,4 milhões a novas incubadoras

Projeto tem inscrições abertas para contemplar até 25 propostas.

LABS
Tivit investe R$ 20 milhões em hub de inovação

Projeto teve início em fevereiro e espaço físico deve ser inaugurado no final do ano.

ECOSSISTEMA
Nestlé inaugura centro de inovação e tecnologia

Com Nexus e Aevo, companhia já tem desafios com inscrições abertas para ampliar a base de parceiros.

ECOSSISTEMA
Capgemini anuncia hub de inovação no Brasil

Centro será o primeiro Applied Innovation Exchange (AIE) da empresa no país.

INOVAÇÃO
CDL POA procura startups de todo Brasil

Com foco em soluções para o varejo, três empresas serão premiadas em até R$ 30 mil.

MITOS
Cinco mitos sobre a ISO de inovação

ISO 56002 foi lançada no ano passado, mas já tem uma mitologia em torno de si.

CULTURA
Cinco fatores que dificultam a inovação

Da síndrome de Gabriela até o imediatismo gerado pelos bônus, passando pela falta de prioridades, muitas coisas atrapalham empresas.

GOVERNO
SAP Labs tem projeto de coinovação com RS

Iniciativa prevê realização de workshops baseados em design thinking no centro da multinacional.