A Playmove é responsável pela mesa digital de jogos educativos PlayTable. Foto: Divulgação.

A catarinense Playmove recebeu um aporte de R$ 2,6 milhões do Fundo Criatec 3, gerido pela Inseed Investimentos.

A startup é responsável pela mesa digital de jogos educativos PlayTable, lançada em 2014.

Com mais de 1 mil escolas atendidas em todo o país, a empresa oferece o produto para complemento da educação de alunos a partir de três anos de idade ou para inclusão de crianças com diferentes tipos e graus de deficiência. 

A AACD, por exemplo, usa a PlayTable no atendimento de seus pacientes em diferentes atividades de estímulo e reabilitação. As unidades da APAE de todo o Brasil também contam com o produto no trabalho com os seus alunos.

Os jogos educativos da PlayTable são desenvolvidos por uma rede de parceiros da Playmove que envolve profissionais independentes e estúdios de diferentes portes. A startup oferece apoio de consultores pedagógicos para orientar o desenvolvimento e avaliar se os jogos atendem aos objetivos de ensino propostos.

Hoje já são mais de 50 jogos disponíveis para a PlayTable, criados por estúdios e profissionais do Brasil e Europa.

“O impacto da tecnologia digital na educação de crianças de 3 a 10 anos é irrevogável, porém, do desafio de uma criança sozinha interagindo com uma pequena tela de celular ou tablet, à possibilidade de brincar e aprender junto com outras crianças, ao redor de uma mesa digital, com conteúdos desenvolvidos a partir de ludopedagogia, se situa a tese de inovação e tecnologia para educação da Playmove”, relata Alexandre Alves, general partner da Inseed Investimentos, de acordo com o Startupi.

Em 2017 a empresa iniciou um processo de internacionalização, estabelecendo representantes nos Estados Unidos e na Europa. 

A startup também está ampliando suas vendas para além do setor de educação, mirando ambientes infantis de estabelecimentos como restaurantes, clínicas, lojas e até locadoras de carros, como é o caso da rede Movida, que colocou a PlayTable em suas lojas espalhadas pelo Brasil.

“O valor recebido do Fundo Criatec 3 nos ajudará a acelerar algumas estratégias de crescimento, especialmente no mercado internacional, proporcionando a abertura de novos negócios. No entanto, mais importante para a nossa empresa que o valor aportado é a chancela da Inseed e do Criatec 3. O processo de seleção para o investimento é longo e muito exigente e só avança quem consegue provar que tem um excelente produto”, destaca Marlon Souza, CEO da Playmove.

A Playmove é a primeira startup de educação a integrar o portfólio do Criatec 3.