Maurício Prado.

A SalesForce já tem 50 canais, 200 funcionários e operações regionais espalhadas por todo o país. 

A informação é de Maurício Prado, vice-presidente da gigante americana de CRM para América Latina e Caribe.

A SalesForce vem reforçando sua presença no país desde 2013, quando abriu um escritório por aqui, afirmando ter 1,5 mil clientes no país (hoje, a base chega a 2 mil na América Latina, mostrando que a companhia tem sofrido a sua dose de churn).

No entanto, a companhia não tem tinha aberto muitas mais informações desde então. 

Prado, por exemplo, foi contratado em agosto do ano passado, vindo da Expedia, e deu sua primeira entrevista na posição apenas nesta quinta-feira, 25, ao falar com a reportagem do Baguete.

“Temos tecnologia para atender desde pequenas empresas até grandes corporações, estamos investindo pesado para fazer isso por meio de canais”, disse o executivo.

Grandes multinacionais de tecnologia costumam ser ciosas de divulgar qualquer informação que possa parecer estratégicas, e a SalesForce parece sofrer um caso especialmente grave dessa síndrome.

Prado, por exemplo, disse não poder dar mais detalhes sobre em que cidades brasileiras a SalesForce tem escritórios locais, quantos gerentes foram contratados para os diferentes mercados verticais ou qual é a meta final em termo de captação de canais.

O que a reportagem do Baguete pode averiguar, no entanto, é que a SalesForce está investindo pesado na montagem de um time de primeira linha no país.

Em julho, o Baguete revelou que a SalesForce havia contratado literalmente meia dúzia de ex-executivos da SAP para formar o seu time gerente de vendas por verticais.

O grupo incluí Luis Babolin (que na SAP trabalhava no segmento de aviação, com passagem pela IBM), Gabriel Dornella Bastos (SAP, Oracle e Hyperion Software), Karina Lima (SAP, IBM), Rodrigo Susaki e Fernando Marinho (Ariba e Webb).

No começo do ano, o Baguete já havia revelado a contratação de Alexandre Goerl, ex-executivo da operação Porto Alegre da SAP e Evandro Luiz Schmidt, ex-gerente regional de vendas do ITS Group, canal SAP também baseado na capital gaúcha, para montar a presença regional da companhia no Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

A preferência por ex-profissionais da SAP é uma constante. Prado, por exemplo, tem passagens por parceiros da multinacional como Plaut e Sonda, além de, talvez de maneira mais importante, ter sido o gerente geral da Microsoft para a área de CRM e ERP no Brasil.

Em termos de canais,  há um pouco menos de informação (você é um canal da SalesForce? Entre em contato). Mas recentemente, a companhia anunciou que estava trazendo para o Brasil uma parceria internacional com a gigante alemã T-Systems.

O canal também tem integrantes menores, como a paulista eZly, que trabalha com tecnologia da SalesForce desde 2012 e a gaúcha Gotobiz, que abriu as portas em janeiro deste ano.

A Gotobiz, aliás, foi o motivo que trouxe Prado a Porto Alegre. Criada em janeiro com um investimento de R$ 1 milhão, a empresa é focada em marketing digital, sendo um dos 12 parceiros premium do Google para o mercado de pequenas e médias.

As parcerias locais não envolvem só vendas. Em agosto, a Spring Mobile Solutions colocou no Salesforce AppExchange duas soluções.

Em maio, a Everis, multinacional de consultoria em TI e BPO, abriu um centro de excelência em SalesForce em São Paulo.