COMÉRCIO EXTERIOR

Após fusão, DSV e Panalpina integram sistemas

31/03/2020 15:51

No Brasil, integração dos softwares de desembaraço aduaneiro foi realizado com a e.Mix.

Mais de 720 mil processos foram unificados e mais de 2,1 milhões de arquivos, integrados. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A DSV e a Panalpina, duas provedoras de soluções logísticas que anunciaram fusão no ano passado, concluíram a integração entre os seus sistemas de desembaraço aduaneiro no Brasil.

O sistema da Panalpina havia sido desenvolvido internamente, enquanto o da DSV era o FollowNet, da e.Mix, especializada em software para empresas de comércio exterior - e que agora atuou na integração dos dois sistemas.

Segundo a companhia, os dois softwares se complementavam, pois eram voltados ao gerenciamento da documentação, regulação e trato com os órgãos anuentes do setor.

O processo de integração dos softwares, portanto, tornou-se natural e complementar à fusão das duas empresas.

Com os processos e algoritmos desenvolvidos ao longo de semanas, foram 10 profissionais envolvidos nas áreas técnicas, funcionais e de qualidade com mais de 515 horas de trabalho dedicadas ao projeto.

No processo, uma infraestrutura redundante foi utilizada em paralelo, como suporte à operação de integração.

No total, mais de 720 mil processos foram unificados e mais de 2,1 milhões de arquivos, integrados.

"Tivemos o prazer de participar ativamente desse processo e estamos honrados da continuidade dessa parceria de tantos anos, orgulhosos dos resultados e prontos para seguirmos juntos à DSV nessa nova etapa", ressaltou Marcio Rodrigues, diretor comercial da e.Mix.

Para não impactar as operações em curso, a execução foi realizada durante o último carnaval, com início na sexta-feira, 21 de fevereiro, e término na madrugada de quarta-feira, 26, com a equipe se revezando para garantir a data acordada de conclusão. 

Agora, milhões de registros e arquivos são gerenciados sob o nome DSV.

"A unificação foi um sucesso absoluto, ainda mais considerando o tamanho do desafio e o prazo que tínhamos para a conclusão", avaliou Gustavo Silva, diretor geral da DSV Brasil.

Em abril do ano passado, a dinamarquesa DSV adquiriu a concorrente suíça Panalpina por US$ 4,6 bilhões, tornando-se o quarto maior grupo que atua no transporte internacional de mercadorias.

Com faturamento conjunto previsto em US$ 17,8 bilhões, a companhia fica atrás somente das líderes DHL, Kühne & Nagel e DB Schenker.

A empresa conta com 60 mil colaboradores em mais de 1,4 mil escritórios e instalações logísticas de 80 países.

No Brasil, tem sete escritórios no estado de São Paulo, além da presença em Curitiba, Manaus, Porto Alegre e Rio de Janeiro.

Já a e.Mix está no mercado há mais de 22 anos com sede em Campinas, São Paulo. Seus serviços gerenciam, anualmente, milhões de operações de clientes das mais variadas atividades e portes.

Veja também

PROMOÇÃO
SonicWall tem novo diretor executivo para América Latina

Arley Brogiato, até então general manager da empresa no Brasil, passa a dirigir 20 países na região.

COMANDO
Hruby é o novo CEO da Movile

Executivo tem grife: passou por Facebook e Google no Vale do Silício.

INOVAÇÃO
É possível entrar na indústria 4.0 no Brasil sem altos investimentos

Não podemos nos prender ao que o mercado nos impõe e nos apoiar exclusivamente nas chamadas soluções de prateleira.

EQUIPE
SISPRO full home office: operação da empresa a pleno

Empresa protege funcionários do contágio pela Covid-19.

NUVEM
Abstartups e AWS oferecem US$ 5 mil em créditos

Qualquer startup brasileira pode usufruir do valor a ser usado em serviços de cloud.

CORONAVÍRUS
Fenainfo pede retomada das atividades

Federação dos sindicatos de TI contra lockdown indefinido. Agora, como colocar isso em prática?

TRABALHO REMOTO
10 medidas para manter empresas e clientes seguros

Veja quais são os cuidados essenciais para enfrentar a rápida adoção do home office sem prejuízos.

SOLUÇÃO
Gemelo pronta para fazer UTIs

Companhia de data center modular quer ser parte da resposta ao coronavírus.

CONSULTORIA
Falconi cria empresa de tecnologia

Joint venture tem sistema para metas e remuneração variável. 

CARREIRA
Timmers assume P&D da HPE

Profissional vai liderar a operação da empresa sediada em Porto Alegre.