Florianópolis amplia sua cobetura para aplicações de Internet das Coisas.

Florianópolis acaba de ampliar a cobertura na cidade da The Things Network (TTN), uma rede de comunicações focada em aplicações de Internet das Coisas (IoT), que agora passa a contar com cinco pontos na cidade.

Dois pontos extras, os chamados gateways, foram aportados com a entrada da Fundação Centros de Referência em Tecnologias Inovadoras (Certi), instituição privada de ciência e tecnologia sediada na capital catarinense.

A rede funciona em Florianópolis desde 2016, com pontos na IFSC, CIASC e ACATE. Agora o Certi colocou pontos dentro da UFSC, onde está instalado e mais um no Morro da Cruz, na região central da cidade.

A The Things Network funciona dentro do padrão LoRa, uma tecnologia de comunicação de rede sem fio, longa distância e baixo consumo energético. 

O padrão de comunicação permite coberturas de 10 quilômetros quadrados e é ideal para tráfego de dados em baixa escala e com pouco consumo de energia, típico de aplicações de IoT. 

A The Things Network (TTN) é uma rede de IoT aberta fundada na Holanda em 2015. 

De acordo com o levantamento da TTN, entre maio de 2018 e março de 2019, o número de desenvolvedores aumentou de 38 mil para mais de 64 mil, enquanto a quantidade de gateways ao redor do mundo cresceu cerca de 80%, saltando de 3,7 mil para mais de 6,7 mil.

Ao todo, existem redes do tipo em 18 cidades do país, incluindo Porto Alegre, Joinville, São Paulo e Recife, entre outras.

"Consideramos a entrada da CERTI na TTN Florianópolis um estímulo essencial para alavancar o desenvolvimento da região no âmbito de Internet das Coisas. Além de disponibilizarmos uma rede de aberta, segura e de larga escala, pretendemos capacitar a comunidade oferecendo treinamentos no uso da tecnologia LoRa", diz o coordenador de sistemas embarcados da CERTI, Gustavo Henrique Nihei. 

Além de ingressar na TTN, a CERTI também faz parte do Core Team da rede, que trabalha para estimular  a comunidade, aumentar a área de cobertura e promover melhorias contínuas. 

Atualmente, o Core Team da TTN Florianópolis já conta com membros de empresas como CIASC e Khomp, startups como Aquarela e Byond, além de representantes universitários como professores da UFSC e do IFSC e o grupo PET-MA.